PMJP inaugura quinto núcleo de coleta seletiva na Capital

Por - em 35

Uma grande festa marcou a inauguração do quinto núcleo de coleta seletiva em João Pessoa na manhã desta quinta-feira (28). O novo espaço vai servir para o acondicionamento e separação de resíduos recicláveis coletados pelos agentes ambientais em todo o bairro de Mangabeira. A previsão é que mais três núcleos de coleta seletiva sejam inaugurados no próximo ano, ampliando ainda mais esse serviço na cidade.

O evento foi bastante concorrido e contou com a participação de autoridades, lideranças comunitárias, moradores e servidores da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), responsável pela fiscalização e apoio logístico do equipamento. O prefeito da capital, Luciano Agra, e o superintendente da Emlur, Deusdete Queiroga Filho, participaram da cerimônia de descerramento da placa e, em seguida, assistiram a uma apresentação de grupos culturais da Emlur.

Na ocasião, o prefeito assinou simbolicamente o cadastro de adesão ao Projeto Acordo Verde, metodologia que será utilizada no núcleo de Mangabeira. Esse projeto, implantado no núcleo Jardim Cidade Universitária em 2007, consiste em firmar um acordo entre a comunidade e agentes ambientais (antigos catadores informais) que vivem da reciclagem.

Com a adesão ao programa, o morador irá assumir o compromisso de fazer a separação do resíduo seco (vidro, papel, plástico e metal) do úmido (resto de comida, frutas, verduras, legumes, papel higiênico, entre outros) e doar os resíduos que podem ser reciclados. Um agente passará na casa em dias pré-determinados para pegar o material já separado.

Na sua fala, o prefeito Luciano Agra destacou o compromisso da Prefeitura Municipal de João Pessoa com a questão ambiental quando implantou o Projeto Acordo Verde e melhorou a estrutura dos núcleos de coleta seletiva espalhados pela cidade. Ele lembrou que o lixo é um problema mundial, mas que a PMJP trata a questão com respeito e cuidado. “A inauguração de mais um núcleo de coleta seletiva é importante para a proteção do meio ambiente, o combate à poluição e o aumento da vida útil do aterro sanitário metropolitano”, ressaltou.

O galpão de triagem é resultado de uma parceria entre a Prefeitura de João Pessoa, por meio da Emlur, e o Governo Federal, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Nessa obra, o Governo investiu aproximadamente R$ 360 mil reais, com contrapartida da Prefeitura referente a 5% do valor total.

O amplo espaço conta com refeitório, sala de administração, sala destinada a cursos, palestras e alfabetização, além de equipamentos como prensa, balanças, carrinhos e um elevador de carga. A Emlur é responsável pela qualificação, formalização e capacitação dos agentes ambientais da Cooperativa Acordo Verde Mangabeira. Com os investimentos no novo espaço, no maquinário e na qualificação profissional, a expectativa é de melhorar a qualidade de vida das pessoas que trabalham na atividade e expandir a coleta seletiva na capital paraibana

Atualmente, 200 agentes ambientais trabalham nos núcleos de coleta seletiva e no Centro de Triagem. Juntos eles coletam mensalmente cerca de 500 toneladas de material reciclável, que garante uma renda mensal de cerca de um salário mínimo.

O superintendente da Emlur, Deusdete Queiroga, destacou a importância dos agentes no processo de coleta seletiva. “Além de garantir o sustento das suas famílias, essas pessoas colaboram com a preservação do meio ambiente, uma vez que evitam que mais resíduos cheguem ao Aterro Sanitário Metropolitano e que mais matérias primas sejam extraídas para fazer esses produtos que podem ser reciclados”, comentou.

O diretor administrativo-financeiro da Emlur, Renato Leitão, considera a inauguração do Núcleo de Coleta Seletiva de Mangabeira um avanço no resgate à cidadania e na preservação do meio ambiente. “Diante do sucesso do primeiro Núcleo do Acordo Verde na área dos Bancários, esse novo equipamento tem tudo para se tornar um modelo efetivo de todo o projeto da coleta seletiva de João Pessoa”, disse.

A ex-catadora informal Maria José da Silva era só alegria pela mudança em sua vida proporcionada pela instalação do galpão de triagem. “Essa oportunidade que a PMJP e a Emlur nos proporcionam é gratificante”, salientou. Como ela, mais 29 pessoas vão realizar diariamente coleta porta a porta em Mangabeira. “Vamos nos dedicar muito nesse trabalho, pois estaremos conscientizando os moradores para a importância de preservar o meio ambiente e ganhando nosso sustento”, enfatizou.