PMJP inicia construção da última etapa do Mercado de Cruz das Armas

Por - em 105

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) deu início à construção da última etapa da reforma do Mercado Sindolfo Freire, mais conhecido como Mercado de Cruz das Armas. No local, toda estrutura externa foi interditada para que 50 novos boxes sejam construídos e entregues até o início do próximo ano. Eles vão abrigar diversos tipos de setores, a exemplo de lanchonetes, serviços e frios.

Para que a obra fosse possível, os comerciantes cadastrados pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) foram transferidos para boxes provisórios construídos na lateral do equipamento. Com investimento total de aproximadamente R$ 2 milhões, o Mercado de Cruz das Armas está se transformando em um mercado modelo e será totalmente entregue após a conclusão da reforma.

Na primeira fase do projeto, foram construídos 100 boxes da área interna do equipamento que atenderão os comerciantes de frutas, verduras, carnes e derivados. Além disso, foram terminadas as instalações das redes de esgoto, água e energia. Também está sendo providenciado um posto permanente da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) no intuito de manter a higiene permanente no local.

Acessibilidade – Da mesma forma que ocorre em todas as obras da PMJP, um dos pontos fundamentais do projeto foi a acessibilidade, por isso o mercado conta com diversas rampas, corrimãos e barras de segurança. Os boxes estão mais higiênicos e seguem padrões de qualidade. O local terá ainda um auditório com capacidade para 50 pessoas e duas baterias de banheiros para atender aos comerciantes e consumidores.

Início – As obras de reforma do Mercado de Cruz das Armas foram iniciadas em 2010 para atender uma antiga reivindicação dos comerciantes e moradores do bairro que leva o mesmo nome. A previsão de entrega era em 2011, mas a antecipação do período de chuvas e o trabalho de relocação dos comerciantes estenderam o cronograma até o início de 2012. Apesar disso, todo o projeto vem sendo executado de modo a atender as necessidades dos usuários do equipamento e melhorar a qualidade do serviço de abastecimento alimentar na localidade.