PMJP inicia entrega de obras e ações em solenidade no Timbó

Por - em 61

Nesta quinta-feira (2), a Prefeitura Municipal de João Pessoa iniciou oficialmente a programação de entrega de obras e ações como parte das comemorações pelos 427 anos de fundação da cidade. O primeiro evento do mês foi marcado pelo começo das obras de infraestrutura na Comunidade de Timbó, no bairro dos Bancários.

No local, serão investidos R$ 9 milhões em pavimentação, drenagem, saneamento e contenção de barreira. Com esses novos recursos, o Governo Municipal garante um investimento total de R$ 13 milhões em toda a comunidade, já que outros R$ 4 milhões estão sendo aplicados na construção de 136 unidades habitacionais.

Durante visita à comunidade, o prefeito lembrou que as obras de infraestrutura são uma reivindicação dos moradores do local há mais de 30 anos. Segundo ele, a PMJP está pagando uma dívida que a população de João Pessoa tinha com os moradores do Timbó. “Serão várias intervenções, principalmente de pavimentação”, disse. O Timbó foi, por muito tempo, um local de onde se retirava material para obras de construção na cidade.

De acordo com o secretário de Infraestrutura do Município, Luiz Rabelo, a PMJP realizará, em toda a comunidade, serviços de pavimentação em uma extensão de 16 mil metros quadrados, drenagem em 1,4 mil metros e a implantação de saneamento básico com rede de água e esgoto, com 600 metros de extensão, cada uma. Os trabalhos estão previstos para serem concluídos em 12 meses, com recursos provenientes do Fundo de Desenvolvimento Urbano (Fundurb).

Longa espera – “O que está começando hoje é a realização de um grande sonho de todos os moradores, que agora têm esperança de ver concretizadas as obras que esperaram por tanto tempo”, ressaltou o Padre Marcone Menezes, falando em nome dos moradores durante o evento nesta manhã.

Para o Timbó, também está prevista, ainda para este ano, a entrega de 136 unidades habitacionais que estão em construção para receber as famílias que vivem em moradias com maior situação de risco, nas áreas ribeirinhas ou próximas à encosta. Outras 50 casas já foram construídas na comunidade pelo Programa de Subsídio Habitacional (PSH), também para receber moradores que vivem na mesma situação.

Os serviços de infraestrutura no Timbó completam uma série de obras previstas para quatro localidades. Além dos R$ 9 milhões investidos no local, outros R$ 4 milhões estão previstos para obras de drenagem e pavimentação na Comunidade Boa Esperança, no bairro do Cristo Redentor; drenagem pluvial e contenção de encosta na Comunidade Santa Clara, no Castelo Branco; e ainda serviços de pavimentação em paralelepípedos no Gervásio Maia. Todas as quatro áreas são consideradas Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis).