PMJP inicia mais uma etapa das obras do Mercado Central

Por - em 17

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio das Secretarias de Infraestrutura (Seinfra) e de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), iniciou esta semana mais uma etapa das obras de reestruturação do Mercado Central. Essa etapa inclui a reforma de mais dois galpões e a construção de um posto policial, a implantação de um centro de inclusão digital e urbanização da área, além de uma via de acesso para carga e descarga. Os investimentos são da ordem de R$ 2.945.413,44 oriundos de recursos próprios do município.

Essa intervenção faz parte do Projeto de Reestruturação do Mercado Central. Nos galpões II e III é concentrada a comercialização de carnes e lacticínio. Os comerciantes que ocupam esses dois espaços serão acomodados, provisoriamente, no galpão III. Depois de concluída a obra, os comerciantes serão relocados para o galpão II para que o galpão III seja também reformado. Os galpões II e III vão abrigar 120 boxes para a comercialização de frangos, laticínios, peixe e carnes vermelhas.

De acordo com o projeto, toda a estrutura será em alvenaria com revestimento cerâmico, bancadas em granito e pias de aço inox. A cobertura segue o padrão das demais edificações do mercado com telhas termo-acústicas. Para melhorar a qualidade de trabalho dos comerciantes e de usuários, o projeto prevê ainda a destinação de uma via com jardins entre os dois galpões. No local, serão plantadas nove árvores de médio e grande porte.

A construção do Centro de Inclusão Digital (CID) irá correr paralelamente, assim como as obras de urbanização. Os comerciantes terão à disposição 15 computadores destinados ao aprendizado de noções básicas de Informática com o objetivo de dar maior agilidade às negociações comerciais. A edificação vai obedecer aos critérios adotados nos demais equipamentos do mercado.

Recuperação – A meta da Prefeitura é recuperar toda a estrutura do Mercado Central, desde a parte estrutura física, principalmente as instalações hidráulicas e elétricas, e as áreas de circulação interna, além de redistribuir de forma organizada a comercialização dos diversos produtos, eliminando as ações não compatíveis.

Na primeira etapa foram construídos dois pavilhões nos quais se comercializam frutas, verduras, cereais e ‘mangai’. Posteriormente, foram reformados os galpões I e V, referentes ao Setor Administrativo e ao Galpão de Cereais, respectivamente. Essa etapa incluiu também a construção de oito lanchonetes no Galpão I. A obra mais recente foi a construção da Praça da Alimentação. As novas instalações do Mercado Central de João Pessoa são hoje referência de limpeza e organização.