PMJP intensifica campanha contra exploração sexual durante o Carnaval

Por - em 29

O combate à exploração sexual infanto-juvenil em João Pessoa ganha reforço durante as prévias carnavalescas do projeto ‘Folia de Rua’ e o ‘Carnaval Tradição’ com a terceira edição da campanha ‘Turismo Sustentável e Infância (TSI)’ criada pelo Ministério do Turismo e executado na Capital com o apoio da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) por meio da Secretaria de Turismo (Setur). A ação tem o pontapé inicial nesta sexta-feira (13) durante a abertura do projeto ‘Folia de Rua’ com a distribuição de leques, viseiras, tatuagens, fitas e adesivos com o tema da campanha ‘Tome uma atitude legal! Disque 100 e Denuncie’. Durante o Carnaval, o material da campanha será distribuído, também, nos postos de informações mantidos pela Secretaria de Turismo.

A campanha continua no sábado (14), a partir das 17h, no Busto de Tamandaré, nas divisas das praias de Tambaú e Cabo Branco e na ‘Quarta-feira de Fogo’ com o bloco ‘Muriçocas do Miramar’ no dia (18), a partir das 18h, na Praça das Muriçocas, no bairro de Miramar. Na sexta-feira (20), o reforço da ação com a campanha ocorrerá a partir das 19h, no bloco ‘Cafuçu’, na Praça Dom Adauto, no Centro da Capital.

Para unir diversão e informação, a equipe da Secretaria de Turismo confeccionou um estandarte que será levado para a abertura do projeto Folia de Rua e as demais atividades que contarão com o reforço da campanha ‘Turismo Sustentável e Infância (TSI). O objetivo maior da campanha é sensibilizar a população, os visitantes da cidade e toda a cadeia, produtiva do turismo quanto à responsabilidade em combater a exploração sexual infanto-juvenil na atividade turística.

O secretário de Turismo, Elzário Pereira, ressaltou que a intenção da ação é aglutinar profissionais que atuam no turismo e simpatizantes da campanha para conscientizar os turistas que a exploração sexual infanto-juvenil é crime. “Pelo terceiro ano consecutivo, estamos realizando esta campanha, desenvolvida pelo Ministério do Turismo, com o objetivo de combater a exploração sexual infanto-juvenil também na nossa cidade e incentivar toda população a denunciar casos que atentem contra a integridade física, psicológica e moral das crianças e adolescentes da nossa cidade”, explicou.