PMJP investe acima do índice constitucional no setor saúde

Por - em 37

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) investiu R$ 63,1 milhões de janeiro a outubro deste ano na área de saúde, o que representa 17,33% do orçamento municipal e ultrapassa o limite constitucional de 15%. Somente na reforma e ampliação de unidades de saúde, hospitais e construção de farmácias populares foram aplicados R$ 17,8 milhões, sendo R$ 14,5 milhões provenientes da receita do município e R$ 3,3 milhões do Governo Federal.

Na lista de obras entregues à população estão as unidades de saúde de Mangabeira IV, Mandacaru, Alto do Mateus, Treze de Maio, Cristo Redentor, Alto do Céu, São José/Chatuba, Jardim Veneza e o Centro de Saúde de Mandacaru. Os investimentos da construção e ampliação de unidades e centros de saúde chegaram a R$ 7,5 milhões. Em parceria com o Governo Federal também foram implantadas as Farmácias Populares do Centro, Bairro dos Estados, Mangabeira, Costa e Silva, Cruz das Armas e Cristo.

O Hospital Municipal Santa Isabel, a Maternidade Cândida Vargas, o Complexo Hospitalar Professor Humberto Nóbrega e o Hospital do Valentina também estão passando por reformas e ampliação. Este mês foi concluída a primeira etapa da reforma do Complexo Humberto Nóbrega e o Centro de Ortotrauma, em Mangabeira. As obras estão orçadas em R$ 2,5 milhões e devem ser entregues à população no mês de abril.

Estão previstas para o mês de janeiro a inauguração da nova UTI com 10 leitos e a Central de Esterilização e a conclusão da reforma da fachada e jardins e estacionamento do Hospital Santa Isabel. Os investimentos este ano no hospital foram de R$ 2,3 milhões.

Incremento – A secretária municipal de Saúde, Roseana Meira, ressaltou que é evidente o acréscimo nos investimentos na saúde de João Pessoa, com a entrega de oito USFs, reforma e ampliação de centros, hospitais e garantia dos insumos e medicamentos para o pleno funcionamento dos serviços.

Ela ressaltou que mesmo diante das dificuldades geradas pelo grande fluxo de pacientes de outros municípios e Estados que são atendidos na Capital, o município vem conseguindo reorganizar o sistema de marcação de consultas e também aumentar o número de UTIs. Enquanto em 2003 eram apenas 79 leitos habilitados, atualmente são 120 leitos.

Humanização – Roseana Meira anunciou que no mês de fevereiro está prevista a inauguração do Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais) do Cristo e até o mês de abril a reforma do Complexo Hospitalar Humberto Nóbrega, que incluiu o Ortotrauma.

Ainda segundo a secretária, a saúde do município é construída pela busca da integralidade e a humanização, que são “essenciais para um processo de mudança das práticas de saúde em favor do SUS e, portanto, da construção de uma rede de serviços de saúde universal, equânime, descentralizada, integral, resolutiva, humanizada e de qualidade. Nosso maior desafio é qualificar o que chamamos de coletivo gestor para esta nova prática, isto é, a gestão da rede de serviços de saúde de João Pessoa, a partir da aprendizagem significativa e no trabalho”.