PMJP lança concurso e prêmio ‘Boas Práticas em Gênero e Diversidade’

Por - em 43

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) lançou na manhã desta quarta-feira (28) o concurso de redação “Mulheres no Poder” para alunos da rede municipal de ensino e o prêmio ‘Boas Práticas em Gênero e Diversidade na Escola’.  O lançamento dos dois projetos foi realizado durante o seminário “Gênero e Educação: boas práticas nas Escolas” que aconteceu, no auditório do Centro de Capacitação de Professores (Cecapro), na avenida Beira Rio e foi coordenado pelas secretarias de Políticas Públicas para as Mulheres e Educação. A atividade reuniu cerca de oitenta profissionais entre gestores e especialistas da rede municipal de ensino.

A proposta é premiar as melhores redações e práticas escolares desenvolvidas no âmbito escolar, com foco na diminuição da discriminação contra as mulheres. As escolas interessadas em participar do concurso devem procurar o edital e as fichas de inscrições, que estão disponíveis na Secretaria das Mulheres.

Seminário – Com o objetivo de inserir a discussão sobre a discriminação e relações de gênero na escola, o seminário abordou assuntos como à história do feminismo, conceitos e abordagens sobre a discriminação social, e relatos de experiências vividas dentro dos ambientes escolares.

Para a secretária de Políticas Públicas para as Mulheres (SPPM), Nézia Gomes, a escola é um espaço fundamental para se desvalorizar as discriminações de gênero e esse debate deve estar no cotidiano das pessoas, principalmente das escolas.

“É muito importante que os profissionais das escolas estejam atentos para a discussão da temática com o alunado. Isso valoriza a qualidade de ensino e é um trabalho que deve ser realizado em conjunto com a sociedade, os professores, gestores e os organismos de políticas públicas”, disse.

A mesa temática contou com a participação da professora Glória Rabay, do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisa e Ação sobre a Mulher e Relações de Sexo e Gênero (NIPAM), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Telma Virgínia Custódio, que é psicóloga e ex-professora do Projovem Urbano e Lígia Luis de Freitas que é doutoranda em Educação pela UFPB.

A professora Glória Rabay contextualizou a história do feminismo e das desigualdades sociais entre homens e mulheres. “Essa é uma discussão que muitos gestores e professores não entendem, mas que precisamos cada vez mais agregar ao cotidiano das escolas”, comentou.

Para a vice-diretora da Escola Municipal Afonso Pereira, Gerinalva Gomes, o seminário foi muito importante para intensificar o debate não só entre os gestores e especialista, mas principalmente por incentivar que este assunto chegue ao alunado e ainda mais nas casa dos estudantes. “Sabemos que esse tema é muito discutido e que as discriminações estão além do ambiente escolar. Fortalecendo esse debate contribuiremos para a diminuição das discriminações principalmente dentro dos ambientes familiares”, disse a vice-diretora.

Serviço:

Maiores informações sobre o concurso de redação e prêmio podem ser obtidas através do telefone 3221-4501.