PMJP lança projeto literário nesta quinta-feira na Capital

Por - em 44

‘Que tal, Quinta?’. Este é o nome do novo projeto literário da Capital, que tem início nesta quinta-feira (30), a partir das 18h30, na Sala Funjope. O encontro, que nessa primeira edição vai abordar o tema ‘Literatura e Imagem: formas de contar o mundo’, terá a presença do professor e cartunista Henrique Magalhães, do jornalista Astier Basílio e do quadrinista paraibano Shiko como debatedores, além de Tiago Germano como mediador. A promoção é da Divisão de Literatura, Editoração e Biblioteca da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

Os encontros de literatura e artes afins irão acontecer semanalmente, sempre com dois ou mais convidados para uma conversa entre eles e o público. Na ocasião, serão discutidos temas ligados à obra de cada um. Os convidados farão uma breve apresentação, pautando conceitos e provocações literárias, seguida por perguntas e respostas. ‘Que tal, Quinta?’ terá um caráter aberto e lúdico. O projeto permite ainda apresentações, recitais, exibição de vídeo, lançamento de obras e sorteios de livros.

Com este novo projeto, a Funjope objetiva criar um ponto de contato entre autor e público, incentivando mais interação entre autores locais e nacionais. Há ainda a intenção de estimular o hábito dos leitores conhecerem mais o escritor, seu modo de criar, suas propostas e sua visão de mundo.

Henrique Magalhães – O debatedor é doutor em Comunicação e um dos maiores especialistas no país no mundo dos fanzines e quadrinhos. Ele é fundador e editor da ‘Marca de Fantasia’ e autor dos livros ‘O Que é Fanzine’ (1993) e o ‘Rebuliço Apaixonante dos Fanzines’ (2003). Também lançou as clássicas tiras ‘Maria’, trabalho foi publicado em jornal. Henrique Magalhães é o criador da Gibiteca Henfil na cidade de João Pessoa.

Astier Basílio – O poeta, jornalista cultural e teatrólogo Astier Basílio é pernambucano. Morou em Campina Grande e há seis anos está em João Pessoa. Possui vários livros publicados e, atualmente, trabalha como jornalista cultural. Suas produções são destaques entre os autores da região e os trabalhos estão espalhados nos principais sites de arte e poesia do país.

Shiko – Nascido na cidade paraibana de Patos, o desenhista e quadrinista Chico desenvolve um trabalho que possui uma ligação com a literatura. Em cada história contada, são desenvolvidos novos temas com diferentes personagens.

Recentemente, Chico foi convidado para adaptar o romance ‘O Quinze’, de Rachel de Queiroz. O desafio é transformar a obra em quadrinhos, de acordo com a proposta da editora Ática. O artista também foi chamado para expor na Convenção Internacional de Quadrinhos, que acontece em novembro próximo, no Rio de Janeiro.

Serviço – A Sala Funjope funciona no terceiro piso da sede da Fundação Cultural de João Pessoa, localizada na Rua Duque de Caxias, nº 352, Centro da Capital. Mais informações podem ser adquiridas pelo telefone 3218-9811 (falar com André Aguiar).