PMJP libera lote do Empreender-JP e atinge R$ 27 milhões em financiamentos

Por - em 55

O Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP) já emprestou desde abril de 2005, quando foi criado, R$ 27.982.631,79, na liberação de 13.840 cheques. Na gestão do prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, que começou em abril do ano passado, já foram efetuados financiamentos no valor R$ 14.787.513,94, o que corresponde a 52,85% do total já emprestado nos seis anos e meio do programa de microcrédito. Os dados foram anunciados nesta quarta-feira (30) pelo prefeito na entrega de 286 cheques no valor total de R$ 667,5 mil.

“Nós conseguimos nos superar. O Empreender-JP é uma das políticas públicas mais permanentes da história da nossa cidade. O programa atende a diversas camadas da população e não é à toa que é copiado por diversas prefeituras do Brasil. Para torná-lo mais versátil, vamos criando linhas de crédito porque o dinheiro público tem uma função social”, destacou Luciano Agra.

Na solenidade realizada no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM) foi assinado o decreto que cria a linha de crédito do Empreender Solidário, e o Termo de Referência da proposta de apoio financeiro da linha de Tecnologia da Informação (TI).

O secretário de Trabalho, Produção e Renda, Raimundo Nunes, destacou a importância do Empreender-JP na economia local. “Todos nós fazemos a economia girar em João Pessoa e por meio deste programa os empreendedores têm mais capacidade de crescer. O que eu recomendo é que todos cumpram fielmente seu plano de negócios para serem bem sucedidos e que paguem em dia o financiamento, para poderem ter mais crédito disponível na renovação do empréstimo”, disse o secretário.

De acordo com ele, dos 13.840 financiamentos, em torno de três mil são de renovação, como é o caso da aposentada Maria Elizabeth da Silva. “Este já é o meu terceiro empréstimo na linha Especial 50+ e eu agradeço muito à Prefeitura de João Pessoa, porque com estes financiamentos eu montei uma barraquinha de lanches para ganhar o meu pão”, disse ela.

O vendedor de artigos evangélicos, Francisco Rufino, também já teve seu terceiro empréstimo aprovado. Inscrito na linha Capital de Giro, ele já sabe exatamente como investir os recursos da melhor maneira possível. “Meu objetivo é continuar crescendo”, frisou ele. Já a vendedora de sobremesas, Janaína Neves, tirou o primeiro empréstimo para comprar mais materiais. “Quero aproveitar o aumento de vendas no Natal, então, preciso estar preparada”, destacou ela.

Tecnologia da Informação – O prefeito anunciou a abertura de edital para receber projetos na linha de TI, que estará disponível durante o mês de dezembro, com recursos iniciais de R$ 2 milhões. Segundo Luciano Agra, a PMJP já realiza uma política de capacitação nesta área, com as Estações Digitais e as aulas de informática nas escolas.

“Nossa juventude tem um grande potencial de se desenvolver em tecnologia da informação. Nós pretendemos criar uma incubadora de projetos para desenvolver sistemas e vamos financiar estas ideias porque estamos de olho no futuro”, frisou Agra.

A Associação dos Usuários em Empresas de Tecnologia da Informação vai ser parceira da PMJP na seleção dos projetos. “Vamos selecionar os melhores projetos, de forma a beneficiar as ideias mais inovadoras”, disse o presidente da entidade, Laércio Alexandrino.

Outra linha de crédito para o próximo ano é a de Turismo. Segundo o prefeito, o foco será nos taxistas. “Queremos que estes profissionais possam investir em seus veículos, colocando itens como ar condicionado, aparelho de GPS e televisão, para garantir mais conforto ao passageiro, ao turista que visitar João Pessoa”.

Linhas de crédito – A linha Empreender Solidário, que atende grupos minoritários em situação de risco social e econômico, teve a sua primeira liberação de cheques no valor de R$ 20 mil, para 46 pessoas. De acordo com o secretário de Desenvolvimento Social (Lau Siqueira), a linha de crédito no Empreender-JP foi criada a partir da demanda dos 26 grupos de economia solidária da secretária. “Estas pessoas não tinham acesso a crédito e o secretário Raimundo Nunes apoiou nossa ideia”, falou.

A empreendedora Maria Aparecida Silva recebeu um cheque no valor de R$ 2.300 das mãos do prefeito. Ela é uma das dez integrantes do grupo Unidas por um Fio, que produz artigos têxteis para cozinha e banheiro, além de peças em crochê, customização em itens de vestuário. “Nós nos reunimos no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do Cristo duas vezes por semana para produzir as peças e vamos comprar mercadoria com este financiamento”, afirmou ela.

Luciano Agra também destacou a linha Consignação Social, criada em julho deste ano, e que já liberou 2.791 cheques nos valores de R$ 5,906 milhões. “Nós percebemos que os servidores municipais estavam muito endividados com empréstimos nos bancos, que cobram juros muito altos, então, decidimos criar esta linha para facilitar a situação deles”.