PMJP participa de solenidade pelos 7 anos do Bolsa Família

Por - em 29

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), representada pelo secretário adjunto de Desenvolvimento Social, Antônio Jácome, e a coordenadora do Programa Bolsa Família, Maria Lúcia Enéas, participa nesta terça-feira (7), em Brasília, da solenidade de abertura do aniversário de sete anos do Programa Bolsa Família. O evento será aberto às 16h, pelo presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, no Hotel Golden Tulip Brasília Alvorada.

Na ocasião, também serão lançados o novo Cadastro Único (CadÚnico) para os programas sociais e o livro “Programa Bolsa Família 2003/2010: Avanços e Desafios” , editado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA). O objetivo do evento, que se estende até a quarta-feira (8), é destacar os avanços do Programa Bolsa Família (PBF) e o seu impacto na redução da extrema pobreza e da desigualdade social no Brasil desde a sua criação, há sete anos.

De acordo com o secretário adjunto de Desenvolvimento Social, Antônio Jácome, os beneficiários do Bolsa Família aumentaram em 65% o consumo de carne e seus filhos frequentam mais a escola. Esses resultados foram colhidos entre 2003 e 2010, período em que a transferência de renda à população pobre, realizada pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), alcançou a cifra de R$ 60,2 bilhões.

“Praticamente metade desse montante foi direcionada aos moradores do Nordeste, elevando o índice de crescimento de uma das regiões mais pobres e movimentando a economia de pequenas cidades. No Norte e Nordeste, o incremento no orçamento familiar chega a 60%. Em João Pessoa e em todo o Estado da Paraíba, observamos a diminuição da pobreza extrema. Parabenizamos a equipe do MDS que tem nos ajudado muito na gestão e execução desse excelente programa, sem esquecer o presidente Lula que tem priorizado a distribuição de recursos para a expansão e aperfeiçoamento das ações de combate à fome e à pobreza em todo Brasil”.

Para Glória dos Santos, de 53 anos, moradora do Alto do Céu, a inclusão no Fome Zero veio através do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) de Mandacaru. “Sou diarista, mas com minha idade é difícil conseguir trabalho. Estava deprimida e muito mal. Fui vítima de violência doméstica e hoje vivo sozinha com uma neta de 14 anos. Há cerca de dois anos recebo o benefício e também fiz um curso de qualificação para trabalhadoras domésticas, que hoje me faz enfrentar a vida como trabalhadora doméstica. Há um ano sou presidente do Sindicato das Trabalhadoras Domésticas de João Pessoa, onde tento ajudar outras pessoas como eu. O CRAS foi uma porta que se abriu me dando uma nova vida”.