PMJP promove casamento comunitário para setenta casais atendidos nos Cras nesta quinta-feira

Por Fátima Sousa - em 605

O sonho de 13 anos da doméstica Roseane Dantas dos Santos, 29 anos, de oficializar a união com o seu companheiro Jackson, será enfim realizado nesta quinta-feira (22). Ela é uma das 70 noivas contempladas com o Casamento Comunitário, que será realizado às 16h, no Centro Cultural Tenente Lucena, em Mangabeira. O evento é uma promoção da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), em parceria com o Judiciário paraibano.

Desta união, o casal que mora na comunidade do Timbó, nos Bancários, tem um filho de 10 anos e ela está grávida de 7 meses. Roseane revela que está muito ansiosa e cheia de emoção desde o início desta semana, com os preparativos para o grande dia. “ Vou de vestido branco e buquê de rosas, como se fosse na igreja”, diz a jovem, bastante animada.

Não é para menos, há treze anos o casal tentava oficializar a união, mas não conseguia. “Estamos tentando casar e sem condições financeiras para a cerimônia, somos muito agradecidos à Prefeitura por esse presente”, comemora. Ela acrescenta que a família está em festa, porque a felicidade é dupla, já que a irmã dela, Rosicleide Dantas Santos, também vai casar no ato coletivo.

Cerimônia – A cerimônia oficial começa às 16h, sob a responsabilidade do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJ/PB) e o Cartório Azevedo Bastos, parceiros no evento. Todos os setenta casais são usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) da Secretaria de Desenvolvimento Social.

Festa completa – Ao final da cerimônia, os noivos, familiares e convidados participarão de uma festa animada pela orquestra do projeto Ação Social Pela Música, sob regência do maestro Samuel Espinoza. A decoração tem a assinatura da empresa parceira André Luiz Decorações, com direito ao bolo especial de casamento.

Os noivos selecionados para a cerimônia receberão toda documentação e  certidões de casamento sem nenhum custo. Cada família tem direito a  convites. A orquestra é formada por crianças e adolescentes que participam dos serviços sociais desenvolvidos pela PMJP.

A coordenadora dos Cras, Bethania Patrício, diz que a ação envolve um esforço concentrado das equipes sociais da DAS e a Assessoria Jurídica da Sedes. “Tem a meta de viabilizar a regularização jurídica da condição informal vivenciada por estas famílias, assegurando direitos sociais a seus componentes”, acrescenta a diretora.

Foi detectado pelas equipes dos Cras que alguns casais vivem informalmente por mais de 15 anos e  construíram sólidas famílias neste período. “A satisfação das equipes é contribuir com a concretização do sonho destes casais e familiares em formalizar a cerimônia matrimonial até então não realizada”, complementa.

Para a consolidação oficial da cerimônia, a PMJP também contou com a parceria da Associação das Esposas dos Magistrados da Paraíba (AEMP) e da Associação dos Notários e Registradores da Paraíba (Anoreg).

Atendimento – Em dados atuais, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) preconiza o atendimento de cinco mil pessoas por cada Cras em João Pessoa.