PMJP quer população aliada no combate ao mosquito da dengue

Por - em 31

Uma sociedade vigilante contra o Aedes aegypti. Esta foi a convocação feita pelo prefeito Ricardo Coutinho (PSB) à população de João Pessoa, durante o lançamento da campanha ‘Dengue: Você sabe como combater. Tome uma atitude’. A solenidade aconteceu nesta quinta-feira (15), no auditório da Escola Municipal Ana Cristina Rolim Machado – Aldeia SOS, na Cidade Universitária.

“A gente percebeu que se os 70 mil alunos, além dos 10 mil professores e funcionários das escolas municipais se comprometerem a lutar contra a dengue, já teremos aí um grande exército. Daí o lançamento da campanha ter sido em uma escola”, justificou o prefeito durante discurso. “Queremos a sociedade vigilante. Não é porque temos um uma incidência reduzida de focos do mosquito que não precisamos tomar as medidas necessárias”, afirmou o prefeito.

A secretária de Saúde, Roseana Meira, ressaltou que o combate à doença só será realmente eficaz com a contribuição da população. “Sabemos como combater. Porém, agora temos que saber tomar atitudes”, destacou. “Se a Prefeitura faz uma limpeza em um local, a população precisa manter, se não o foco volta em dez dias”, lembrou.

Redução de casos – Nos quatro primeiros meses deste ano, houve uma redução de 85% de casos de dengue clássica e 95% de hemorrágica no Município, se comparado ao mesmo período de 2007. “Isso é fruto de muito trabalho de equipe, do envolvimento de toda gestão, discutindo o problema em vários locais, como distritos sanitários, hospitais, escolas. Temos saído da Secretaria de Saúde e criado um envolvimento forte com a sociedade, qualificando pessoal e agindo com apoio de outros órgãos como, por exemplo, Emlur e Orçamento Democrático”, observou Roseana Meira.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) dará continuidade aos trabalhos atuais que estão apresentando resultados positivos. Entre as ações está a instalação de armadilhas, com utilização do material coletado para testar a resistência do mosquito ao larvicida; equipes estratégicas em áreas preocupantes como cemitérios; uso do carro fumacê durante as madrugadas e em casos necessários de infestação; visitas sistemáticas e orientação junto à comunidade.

Imóveis fechados – Com relação às providências que serão tomadas nos 55 mil imóveis fechados, a secretária Roseana Meira explicou que os proprietários desses locais serão convocados. Caso não respondam ao chamado, os prédios serão abertos para inspeção contra o mosquito. Para isso, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) conta com o apoio do Ministério Público. A ação conjunta será iniciada em áreas com maior índice de infestação, a exemplo do Cristo Redentor, Rangel, Valentina, Mangabeira e Cruz das Armas.