PMJP realiza vistoria final em estações elevatórias na Capital

Por - em 86

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) realizou a vistoria final nas estações elevatórias dos bairros da Ilha do Bispo e do Alto do Mateus nesta terça-feira (1º). A partir da próxima semana as estações estarão funcionando em regime de pré-operação, por um período de 30 dias, já sob a coordenação da Cagepa. A ação foi viabilizada depois de firmado um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) entre a Prefeitura, o Ministério Público e a Cagepa. A obra foi executada com recursos próprios do Governo Municipal, que destinou R$ 800 mil.

A intervenção atende a aproximadamente 70 mil moradores da Região Sudoeste de João Pessoa que reivindicavam uma rede de tratamento de esgoto. “Com a vistoria final da obra, a Prefeitura conclui a parte que lhe cabe no Termo de Ajustamento de Conduta, entre o Ministério Público, Prefeitura e Cagepa. A partir desse momento a administração dos serviços da rede de esgoto dessa área passa a ser de responsabilidade da Cagepa”, disse João Azevedo.

As estações elevatórias não foram concluídas, o que impossibilitou o funcionamento de todo o sistema. Atendendo a reivindicação dos moradores, o Ministério Público autorizou a Prefeitura a concluir a obra. A atual gestão, de posse dos dados, tratou da recuperação física dos prédios, substituição das redes elétrica e hidráulica e da instalação de geradores de força, além da montagem eletromecânica.

As estações estão distribuídas nas seguintes localidades: uma no bairro Alto do Mateus e quatro na Ilha do Bispo, além de mais duas no Bairro do Novaes, em execução. As estações elevatórias são responsáveis pelo recolhimento de dejetos da rede coletora, que em seguida destina tudo para a estação de tratamento. O sistema é longo, pois o esgoto é recolhido por ramais prediais e levado para as estações, o que exige a realização de grandes obras subterrâneas ao longo das ruas.

Estiveram presentes à vistoria, técnicos da Cagepa, representantes da Caixa Econômica Federal, além do secretário municipal de Infraestrutura, João Azevedo e Leonardo de Araújo Lima, fiscal da Seinfra.