Ponto de Cem Réis recebe cinco atrações nesta sexta

Por - em 51

A Prefeitura da Capital, através da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), promove nesta sexta-feira (03) mais uma edição do Projeto ‘Som das Seis’. Os músicos Tereza Helena & Trio, os Três do Forró, Tchero e Greice Targino, quatro atrações da cidade de Guarabira, Brejo paraibano, fazem a abertura do show do também paraibano Babilak Bah. Os shows acontecem a partir das 18h, no Ponto de Cem Réis.

Os artistas convidados farão uma participação especial no projeto, onde cada um vai tocar ou cantar por cerca de 30 minutos. Logo em seguida, sobe ao palco o artista paraibano que vive em Belo Horizonte, Babilak Bah. Em suas composições, ele traz para o público a alegria e a diversidade timbrística marcante da música nordestina. Tudo isso a partir de temáticas sociais e políticas da região onde nasceu.

Gilson César da Silva, ou Babilak Bah, é músico, poeta, educador social e produtor. Nasceu em 1° de janeiro de 1964, na cidade de Guarabira. O artista viveu a infância e a adolescência em João Pessoa e cresceu ouvindo cânticos e rimas populares. Aos cinco anos, fugiu para um bar próximo de casa para cantar e voltou com os bolsos cheios de moedas. Ainda criança, fazia batuque com tudo o que encontrava pela frente: pratos, latas, garrafas.

Com o passar do tempo, vieram as discotecas, os emboladores de coco, os repentistas, o cenário musical nordestino, os festivais, as intervenções do ‘Jaguaribe Carne’ e encontros com pessoas notáveis que mudaram radicalmente o seu destino. Jovem, conheceu a cultura popular, o valor da negritude e nomes como Pierre Verger, Naná Vasconcelos, Paulinho da Viola, Violeta Parra e Vítor Jarra, além de outros da cultura latino-americana.

Babilak Bah realizou shows do Enxadário e do Trem Tan-Tan, lançou três livros de poesia e compôs trilhas para espetáculos de dança (a música Haga-Mangue foi feita para a Companhia de Dança Cisne Negro, de São Paulo, no espetáculo “C/Cordas”) e para o cinema (no ano passado, uma de suas músicas fez parte da trilha sonora do filme brasileiro “Mão Armada”).

Convidados – Um dos convidados é Tereza Helena & Trio, que aposta no forró pé-de-serra para fazer o público se balançar nesta sexta-feira. Com um currículo que inclui shows no São João de Bananeiras e Campina Grande e apresentações em tevês de João Pessoa, Tereza Helena sobe pela primeira vez a um palco na Capital paraibana. Cantora profissional desde 2007, ela foi levada para a música pelas mãos do pai, que a incentiva desde a infância.

Depois vem Greice Targino, que teve seu primeiro contato com a música em 1994, quando fez parte do grupo Luará de Guarabira. Na sua trajetória, também integrou os grupos TJ Show e Canto Livre e as bandas Cristãs Kayrós, Boa Nova, Secretaria Davi e Banda da Igreja Presbiteriana de Guarabira. Em 2008, passa para a banda Galera do Arrocha, onde gravou três CDs. Em 2009, concorreu no Forró Fest com a música ‘Valores desse Chão’ e, em 2010, com a música ‘Imagens do Nordeste’, de sua autoria. Em paralelo, apresenta o ‘Canta Brasil, Canta Nordeste’, em que interpreta músicas da MPB, xote, baião, pop e homenageia artistas paraibanos.

O cantor Tchero está na estrada desde 1979, época em que a influência de medalhões da MPB como Zé Ramalho e Geraldo Azevedo influenciaram de forma determinante o seu trabalho. Há 17 anos sem se apresentar em João Pessoa, o cantor – que foi segundo lugar de melhor intérprete no Forró Fest 2000 – pretende restabelecer os laços com os músicos locais, com quem já dividiu o palco em outros momentos, e reacender a própria carreira.

Por fim, será a vez de Os Três do Forró, que existe há mais de 10 anos. O trabalho do grupo divulga o forró autêntico e interpreta sucessos de Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, Jorge de Altinho e Dominguinhos, além de músicas de compositores guarabirenses. Os Três do Forró tem se apresentado em grandes festas da região do Brejo, sempre com grande aceitação do público.