Ponto de Cem Réis recebe exposição de 300 maquetes

Por - em 32

O Ponto de Cem Réis recebeu durante toda esta sexta-feira (4) uma exposição de maquetes produzidas pelos alunos do Programa Nacional de Inclusão – Projovem Urbano. Além da exposição, uma equipe do Projovem estará no local realizando matrículas para a segunda etapa do programa que acontecerá em outubro, abrindo 2,6 mil novas vagas, nos 13 novos núcleos.

Segundo a coordenadora pedagógica e geral do programa, Márcia Lucena, a exposição das 300 maquetes é o resultado de uma atividade não presencial solicitada pelos educadores da disciplina de Inglês. A proposta foi de que os jovens dos 26 núcleos do programa identificassem na comunidade ou na cidade situações e palavras escritas em Inglês. “A atividade é uma forma de valorizar a expressão do jovem, pois eles produzem muito e têm muito o que dizer. Essa exposição tem a intenção e mostrar para a cidade tudo que eles são capazes”, afirmou.

Durante toda a manhã foram realizadas apresentações culturais e da Banda Marcial da Escola Municipal Duque de Caxias. A partir das 15h, encerrando a exposição, a animação fica por conta do Maracatu Pé de Elefante, de Mangabeira, e às 16h30 da Banda Marcial da Escola Municipal João Santa Cruz.

Trabalhos – Thiago Santos, de 24 anos, aluno do núcleo João Medeiros, do Bairro dos Novais, que confeccionou um dos trabalhos expostos, disse que a atividade não presencial e a exposição em praça pública oferecem a oportunidade de mostrar a realidade dos bairros da Capital, que é vivida por cada aluno. “Na minha maquete tentei mostrar o traçado completo do Bairro dos Novais, com as ruas e pontos de referência. As pessoas quando param e observam o que eu fiz ficam impressionadas”, disse.

Ivonete Cavalcante, moradora do Centro, parou para ver a exposição e disse que os trabalhos são muitos criativos e bonitos. “Já identifiquei o Centro e o Bairro São José. Os trabalhos são muito criativos e bons”, avaliou.

Programa – O ProJovem tem duração de 18 meses e é uma parceria entre os Governos Municipal e Federal. Para se inscrever os jovens deverão ter entre 18 e 29 anos, saber ler e escrever e não terem concluído o ensino fundamental. O Projovem Urbano oferece: formação no ensino fundamental, cursos profissionais, aulas de informática e auxílio de R$ 100 por mês.