Postos mantêm aumento e gasolina custa até R$ 2,699 aponta pesquisa

Por - em 118

Os postos de combustíveis da Capital mantiveram o aumento no preço da gasolina, que é vendida por até R$ 2,699, segundo pesquisa divulgada pelo Procon de João Pessoa nesta terça-feira (12). Do final do mês passado até esta semana, o menor preço do litro do produto passou de R$ 2,33 para R$ 2,49. Com isso, a variação de preço entre os estabelecimentos pesquisados é de 8,4%.

Do total de postos pesquisados, 86 mantiveram os preços, enquanto sete baixaram e seis aumentaram desde a última pesquisa, realizada no dia 4 deste mês. Vende pelo menor preço o posto Opção, na BR-101. Já os que estão comercializando pelo maior valor são os postos Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, no Valentina; Bessamar, no Bessa; e Quadramares, em Manaíra.

Os preços da gasolina aditivada vão de R$ 2,588 a R$ 2,798, com o menor valor no Texas, nos Funcionários II, e o maior no Select, em Tambaú. A diferença encontrada nos estabelecimentos representa uma variação de 7,8%.

Álcool – Os valores registrados para o litro do álcool também se mantiveram em relação ao levantamento anterior, indo de R$ 2,05 a R$ 2,299, uma variação de 12,1% entre os postos pesquisados. Com a diferença, os consumidores podem economizar até R$ 0,25 por litro. O menor valor foi verificado pelos pesquisadores no posto Master Gás, na Epitácio Pessoa, e o maior no Villaggio, nos Bancários. Desde a última pesquisa, 91 postos mantiveram os preços, um baixou e sete aumentaram.

Diesel e GNV – Os pesquisadores do Procon-JP também verificaram os preços cobrados pelo litro do óleo diesel e constataram uma diferença de 18,9%, com valores entre R$ 1,85 e R$ 2,199. Abastecendo nos locais que cobram o menor valor, os motoristas podem economizar até R$ 0,35 por litro. O menor valor foi encontrado no posto Pica Pau, em Brisamar; no Aliança, no Bessa, e em dois postos da rede Opção, no Tambiá e Torre. O litro mais caro foi verificado no Villaggio.

Já o metro cúbico do gás natural veicular (GNV) é comercializado com preços que vão de R$ 1,699, no caso dos postos Bom Jesus, na BR -101 e Master Gás, e chegam a R$ 1,82, no Ayrton Senna. Todos os postos pesquisados pelo Procon-JP esta semana mantiveram os preços do produto.

Fiscalização – O prazo para os 59 postos de combustíveis, que reajustaram o preço da gasolina acima de 11%, apresentem a defesa se encerra esta semana, variando de acordo com o dia em que receberam o auto de infração. De acordo com o setor de fiscalização do Procon-JP, do total de postos, 48 foram autuados logo após a pesquisa de preço feita no fim do mês passado, que identificou um aumento de até 15% no litro do produto.

Já outros 11 estabelecimentos foram autuados após a realização da pesquisa seguinte, quando também foi verificado aumento em mais postos. “Demos um prazo de dez dias e já estamos recebendo as defesas de alguns estabelecimentos e repassando para serem analisadas pela assessoria jurídica do Procon. Os que não entregarem é considerado mais um agravante e o valor da multa poderá ser mais alto”, afirmou o chefe de fiscalização do Procon-JP, Vamberto Alexandre Sousa.

Clique no link para pesquisa completa