Praça Barão do Rio Branco volta compor espaço histórico de JP

Por - em 22

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, inaugurou nesta quarta-feira (18) a recuperação da Praça Rio Branco, no Centro da Capital. A obra, que custou cerca de R$ 400 mil, foi a primeira ser entregue no país utilizando recursos do PAC das Cidades Históricas, do Ministério da Cultura. O presidente nacional do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Luiz Fernando de Almeida, participou da solenidade.

Para o prefeito Luciano Agra, a recuperação da praça significa o resgate de um espaço histórico, que estava abandonado, servindo de área de estacionamento. “A população precisa usufruir deste espaço que está impregnado de história. João Pessoa ganha hoje mais uma peça importante do roteiro histórico da cidade. Nada mais gratificante que devolver à população essa área recuperada”, ressaltou.

A reforma da praça faz parte do projeto de recuperação de áreas históricas da Capital, a exemplo do Ponto do Cem Réis e Praça Venâncio Neiva (Pavilhão do Chá), revitalizadas e devolvidas a população pessoense na atual gestão municipal.

O presidente do IPHAN, Luiz Fernando de Almeida, destacou a importância da obra por se tratar de uma área pública histórica de importância para a cidade. “Faz parte do trabalho do IPHAN investir no sentido de recuperar o patrimônio cultural. Todos têm que ter acesso ao patrimônio. Essa praça representa para João Pessoa mais uma etapa da recuperação de seu Centro Histórico”, afirmou.

Quem visitar a praça vai encontrar informações sobre sua importância histórica em painéis instalados no local. Segundo o coordenador do Patrimônio Cultural (Copac), Fernando Moura, a praça Rio Branco é um dos espaços mais antigos da cidade, construída entre os séculos XVI e XVII, que já abrigou a Casa dos Governadores, Casa de Câmara e o Erário Público. “O local estava perdido na memória da cidade, mas agora volta a ficar disponível para a população, que deve utilizá-la como espaço de convivência, lazer e cultura”, disse.

Exposição
– Além da restauração, com a realização de diversos serviços de infraestrutura, a praça ganhou também um espaço de exposição dos vestígios e artefatos arqueológicos encontrados no local durante a reforma. A exposição “Praça Barão do Rio Branco – Memórias” vai ficar aberta para visitação do público na Casa do Erário até o dia 18 de setembro, de segunda à sexta-feira, das 9h às 12h e das 14h às 17h30. No local, os visitantes poderão ver moedas, louças e fragmentos de pratos ingleses, além de um pouco da história da praça, contada através de fotografias e material educativo disponibilizado para o público.