Preço do feijão apresenta variação de 75,2% nos supermercados

Por - em 26

O consumidor pessoense está gastando mais na compra do feijão. Pesquisa do Procon municipal divulgada nesta sexta-feira (7) revela que o quilo do produto é encontrado por até R$ 6,99. Em abril, o maior valor para o quilo do feijão nos supermercados da Capital não passava de R$ 3,99. Ou seja, 75,2% mais barato. Na pesquisa desta sexta-feira estão apontados os valores para a compra de 13 produtos que compõem a cesta básica. O fubá tem a maior variação de preços: 142%.

A equipe de fiscais do Procon-JP constatou que o feijão carioquinha é que o apresenta a maior variação 75,6%, com valores entre R$ 3,55 e R$ 6,99. Já o feijão preto tipo 1, tem valores que vão de R$ 2,87 a R$ 4,99, uma variação de 73,9%. O menor valor é encontrado no Hiper Bompreço. Por outro lado, o arroz parbolizado tem valores entre R$ 1,54 e 2,59 em cinco marcas diferentes.

No caso do óleo de cozinha foram pesquisadas quatro marcas. A Soya custa R$ 2,79, enquanto que a mais barata é a marca ‘Lisa’ que custa R$ 1,97 no supermercado Carrefour. O café moído tem variação de até 28,7% com preços entre R$ 1,98 e R$ 2,69. O macarrão tipo espaguete foi encontrado com preços que variam entre R$ 1,08 a R$ 1,85. O fubá é o item que aparece com maior variação de preços: 142%. O alimento pode ser encontrado por R$ 0,49 e R$ 1,19. Uma diferença de R$ 0,70 o que daria para comprar outro pacote do produto.

O açúcar cristal tem o menor preço de R$ 1,58 e o maior valor R$ 2,29. O leite integral em pó da marca Nestlé tem variação de até 33,5% aparecendo com preços entre R$ 2,09 e R$ 2,79. A farinha de mandioca também tem variação de preços considerável: 69,9%.

A pesquisa completa com as variações de preços de todas as marcas observadas pode ser conferida no site www.joaopessoa.pb.gov.br/procon/pesquisas, ou ainda na sede do órgão na avenida Dom Pedro I, 331, Centro.