Prefeito anuncia novas regras do Empreender-JP, na sexta

Por - em 28

O prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), anuncia nesta sexta-feira (18), às 10h, as novas regras para concessão de empréstimos pelo Programa Municipal de Apoio aos Pequenos Negócios (Empreender-JP) no ano de 2008. O anúncio acontece na solenidade que vai marcar a primeira liberação financiamentos deste ano, no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria.

Desta vez, serão beneficiadas 104 pessoas inscritas na linha de crédito tradicional do programa, que deverão receber no total mais de R$ 187 mil. Além disso, também serão feitas nove renovações de contrato e liberados 37 financiamentos através da linha de crédito especial ‘Empreender Mulher’.

Ampliação – O Empreender-JP vai ampliar o atendimento este ano. Para isso, está adquirindo equipamentos mais modernos e implantará duas novas salas de aula destinadas aos cursos de capacitação. “Pretendemos formar mais de três mil pessoas nos cursos de gestão empresarial básica, atingindo 1.920 horas de aula”, destaca Raimundo Nunes Pereira, secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp).

O curso de gestão básica empresarial é um dos requisitos obrigatórios para a obtenção do crédito oferecido pelo Empreender. Nele, os inscritos no programa têm acesso a informações sobre marketing, fluxo de caixa e atendimento ao consumidor. “Ampliar os cursos significa aumentar o número de beneficiados pelo programa municipal”, esclarece Raimundo Nunes.

Calendário – A Sedesp também já divulgou o calendário semestral de liberação de financiamentos deste ano. O Empreender-JP é o programa permanente de crédito orientado do Governo Municipal de João Pessoa. O objetivo é promover a geração de emprego, renda e inclusão social. É também a modalidade de empréstimo com uma das menores taxas de juros do mercado atualmente. O percentual incidente fica em torno dos 0,9% ao mês.

O Empreender-JP foi criado em abril de 2005, mas a primeira liberação de crédito só aconteceu em julho daquele ano. Nesse período de atuação, já contabiliza mais de 4,1 mil empréstimos e mais de R$ 8 milhões investidos na microeconomia. A idéia é aplicar algo em torno de R$ 10 milhões até o final deste ano.

Orientação – A diferença entre o programa e as linhas convencionais de crédito está na orientação e acompanhamento do pequeno empreendedor. Antes de ter acesso ao financiamento, os inscritos participam do curso de capacitação empreendedora e de palestras empresariais, onde têm a oportunidade de aprender sobre gestão de negócios, processo produtivo e marketing, além de receberem orientações de técnicos na elaboração de seus planos de negócios. Após a liberação do dinheiro, o beneficiado tem acompanhamento de técnicos que auxiliam nos primeiros anos da empresa, orientando para melhoria e modernização da atividade.

De acordo com o secretário da Sedesp, Raimundo Nunes, a concessão de empréstimo obedece a critérios rigorosos estabelecidos pela lei que criou o Fundo Empreender. “Quem recebe o financiamento sabe que terá que pagar”, esclarece. Segundo ele, os inscritos serão submetidos a cadastramento previamente agendado no momento da inscrição e a uma seleção eliminatória, onde serão avaliados a viabilidade de mercado, o conhecimento mínimo da atividade, o bom conceito social e a aptidão empreendedora. O candidato ainda deve ter o seu plano de negócio aprovado pelo Comitê Gestor do Fundo Empreender.

Confira abaixo as datas das liberações de financiamentos:

11 de janeiro de 2008: 116 financiamentos;

15 de fevereiro de 2008: 162 financiamentos;

14 de março de 2008: 155 financiamentos;

18 de abril de 2008: 240 financiamentos;

16 de maio de 2008: 174 financiamentos;

13 de junho de 2008: 188 financiamentos.