Prefeito inaugura alças e libera tráfego da Beira Rio à BR-230

Por - em 61

O tráfego nas alças viárias da avenida Beira Rio à BR-230 foi liberado nesta quinta-feira (3), logo após o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), inaugurar a obra que interliga o corredor à rodovia federal. A obra desafogará o trânsito em vários trechos da cidade, como as avenida Rui Carneiro, Pedro II e o acesso da BR ao Jardim Luna. O valor total do investimento foi de R$ 3 milhões, originários de um convênio firmado entre a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e o Ministério dos Transportes.

A parte inicial da solenidade contou com o desfile de aproximadamente 20 automóveis do Clube do Carro Antigo, lançados no mercado nas décadas de 50 e 60 do século passado. Os veículos saíram do anel interno da Lagoa do Parque Solon de Lucena em direção à avenida José Américo de Almeida, popularmente conhecida como Beira Rio. Em seguida, vários veículos que trafegavam pelo corredor também utilizaram o novo acesso à BR-230.

Novo corredor – O prefeito Ricardo Coutinho ressaltou que a obra é de extrema importância para o desenvolvimento da Capital. “Esta obra era uma necessidade histórica porque abre mais um corredor na cidade, que já tinha problemas extremamente graves em seus corredores viários. Finalmente, a expectativa é de que os motoristas evitem acessos como o do Cristo Redentor e a avenida Pedro II. Acreditamos que isso servirá para desafogar entre 30% a 40% o tráfego de veículos no acesso da BR-230 com destino ao Brisamar, Jardim Luna e João Agripino. Nos últimos 25 anos nenhuma obra foi realizada nesta cidade para reoxigenar ou desobstruir o trânsito. Com mais esta obra, a cidade retoma a perspectiva de crescimento dos grandes corredores viários”, frisou.

Há 30 anos, conforme explicou o prefeito, a Capital da Paraíba possuía uma frota de 25 mil veículos e 80 ônibus trafegando nos corredores existentes. Em 2008, a frota é de 180 mil veículos registrados na cidade, além dos 49 mil da Grande João Pessoa e mais os 500 ônibus que trafegam pelos mesmos corredores de três décadas atrás.

O superintendente do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), Expedito Leite, ressaltou que a obra só foi possível devido a parceria construída com a Prefeitura de João Pessoa (PMJP). “Neste momento estamos inaugurando uma obra de pequeno porte, mas de grande importância para a circulação de veículos na cidade de João Pessoa. Vamos agora batalhar para a duplicação da avenida Cruz das Armas, que tem o acesso para o viaduto de Oitizeiro”, disse.

As alças – O corredor viário da Beira Rio/BR-230 é composto por duas alças: a alça-1 (que liga a Beira Rio à BR-230, descendo) possui uma extensão de 490 metros, enquanto que a alça-2 (que permite o acesso da BR-230 à Beira Rio, subindo) mede 390 metros.

A construção dos acessos implicou no alargamento da ponte sobre o rio Jaguaribe, em concreto armado, sendo considerada a parte mais complexa e demorada do serviço, devido à necessidade de reduzir o fluxo de veículos na via para evitar trepidação e o comprometimento da secagem do concreto. A ponte passou de sete para 10,5 metros. No local, foram executadas também intervenções na parte de urbanização, que compreende a instalação da iluminação ornamental, paisagismo e a sinalização.