Prefeito inaugura reforma da 9ª unidade educacional do ano

Por - em 74

Os moradores do bairro da Ilha do Bispo comemoraram, na manhã desta quinta-feira (16), a entrega das obras de reforma e ampliação da Escola Frutuoso Barbosa. O espaço educacional agora conta com três novas salas de aula e um laboratório de informática, além de biblioteca, um recreio coberto, cozinha, despensa, vestuário e área de serviço. A ação faz parte do Programa João Pessoa Faz Escola, da Prefeitura Municipal (PMJP) que já beneficiou nove escolas da Capital.

Para o prefeito Ricardo Coutinho (PSB), a educação é o primeiro passo para estabelecer a democracia. “A qualificação do ensino público é o que vai garantir que os nossos alunos tenham a oportunidade de concorrer em nível de igualdade com qualquer um outro, a uma vaga no ensino superior e ter melhores oportunidades no mercado de trabalho. A igualdade de valores e uma educação de base são preponderantes para a democracia”, ressaltou Ricardo.

“O Governo Municipal busca constantemente levantar recursos para a educação da cidade de João Pessoa e foi dessa forma, que desde que assumimos já conseguimos construir 168 novas salas de aula, oito novos colégios padrão e 23 ginásios cobertos”, relatou o prefeito.

Investimento – O custo estimado para as obras da Escola Frutuoso Barbosa foi de R$ 285.330,70. As reformas nas escolas também incluem intervenções nas linhas gerais do prédio como pintura, retelhamento, revisão nas redes elétrica e hidráulica, além de adaptações de acesso para deficientes físicos.

A diretora da escola, Iza Domingos de Lima, disse que hoje foi o dia de ver os sonhos se tornarem realidade. “Por muitos anos lutamos por melhorias na nossa estrutura. Ver a nossa escola tão bonita é ter a certeza de que a educação o prefeito Ricardo Coutinho está batalhando para recuperar a educação do município. Todos nós, alunos, professores, merendeiras e administradores, estamos muito gratos e felizes”, comentou.

Só este ano, a Prefeitura entregou as obras de reforma e ampliação das escolas Luiz Mendes, Bartolomeu Gusmão e Américo Falcão (no Cristo Redentor); Índio Piragibe e Luiz Vaz de Camões (Mangabeira); Antonia Socorro Machado (Paratibe); Carlos Neves da Franca (José Américo) e Anita Trigueiro do Vale (Altiplano).