Prefeito visita comunidades de Frei Vital e Porto do Capim

Por - em 51

Durante toda a manhã desta terça-feira (25), o prefeito Luciano Agra esteve ouvindo, in loco, o apelo de famílias com problemas decorrentes das chuvas que atingiram a Capital. Desta vez, as comunidades visitadas foram as de Frei Vital e Porto do Capim, onde nasceu a cidade de João Pessoa. Durante a visita, o prefeito determinou uma série de ações emergenciais à equipe de secretários, técnicos e assessores que o acompanhou.

Segundo Luciano Agra, as primeiras medidas buscarão minimizar o impacto das águas por meio de desobstrução das galerias pluviais, desassoreamento e terraplanagem, entre outras medidas. Num segundo momento, ainda de acordo com o prefeito – e já com a decretação de estado de emergência nesses locais –, técnicos da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) iniciarão um trabalho de drenagem e saneamento básico. “Por fim, construiremos novas casas para essas famílias, em um local próximo à comunidade, e reurbanizaremos o ambiente em que elas vivem atualmente”, acrescentou.

Na comunidade Frei Vital, todas as casas estão alagadas. “São casas de soleira muito baixa. Como estão às margens do rio, o terreno é muito molhado. Com as chuvas, e até mesmo o movimento das marés, é fácil alagar”, explicou o prefeito. Outras casas correm o risco de cair porque foram construídas em cima dos canais de escoamento da Lagoa do Parque Solon de Lucena – um deles estourou e o canal passou a escorrer a céu aberto, com uma erosão que aumenta a cada chuva. “Enquanto as casas novas não forem construídas, a prefeitura ajudará essas famílias com aluguel social, para depois fazer a sua realocação”, enfatizou.

Sobre a construção das novas casas para os moradores da comunidade Frei Vital, o prefeito explicou que a PMJP, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Social, fará o cadastramento das famílias que serão transferidas às novas moradias, a serem construídas com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – Sanhauá.
Desde o início das chuvas de verão, a PMJP está atuando em várias comunidades que sofrem com alagamentos neste período. É um trabalho intersetorial que envolve equipes da Defesa Civil do Município, Emlur, Guarda Municipal e secretarias de Desenvolvimento Social, Infraestrutura, Habitação, Meio Ambiente e Planejamento.

Turismo – No Porto do Capim, Luciano Agra visitou o trapiche e algumas casas locais, além de ter sido apresentado a artefatos que datam da época da colonização – como um velho atracadouro e dois canhões. Neste local, definido pelo prefeito como sendo de grande valor histórico para a Capital paraibana, a intenção é remanejar famílias, liberar espaço, reurbanizar, restaurar antigos prédios, construir um novo trapiche e transformar o ambiente em um ponto turístico. “Diferente de outras capitais, João Pessoa não surgiu às margens do mar, mas de um rio, o Sanhauá. Essa singularidade tem de ser melhor aproveitada”, disse.