Prefeitura amplia acesso a informática para alunos da rede municipal

Por - em 42

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), implantou, até hoje, laboratórios de informática educativa em 92 das 95 escolas. As três restantes estão em fase de reforma para adequar os ambientes para o recebimento dos espaços educativos. Com relação à conexão de internet, através do projeto banda larga nas escolas do Governo Federal, já são 88 unidades de ensino devidamente conectadas a web, com a projeção de atender a todas até o fim do ano.

“Tem dois dias na semana que eu não falto por nada na escola. Agora que já aprendi a mexer no computador e temos acesso à internet, as aulas de informática estão cada vez mais interessantes e com a ajuda do monitor já faço os trabalhos de outras disciplinas”, afirma o estudante Ronaldo Xavier, do 6º ano da Escola Zumbi dos Palmares, em Mangabeira VI.

A rede municipal de ensino dispõe hoje do que há de mais moderno em equipamentos para propiciar ao alunado o maior conforto no uso das tecnologias. A informática na educação é usada como um meio facilitador para a aplicação das disciplinas curriculares e extracurriculares da escola. Os professores utilizam as tecnologias para auxiliar na didática de ensino das disciplinas e existem projetos específicos de aulas de informática para os diversos segmentos, a exemplo do Ciranda Curricular, Mais Educação e o Qualificação Profissional da Educação de Jovens e Adultos (QPEJA).

Para a secretária de Educação e Cultura, Ariane Sá, os diversos ambientes da escola são importantes para o aprendizado do estudante, e o laboratório de informática educativa se coloca como um espaço de interação do alunado com as novas tecnologias da informação que hoje estão completamente inseridas no cotidiano da sociedade.

“Trazer essa realidade para a vida dos alunos da rede pública o mais cedo possível é promover inclusão social e digital e, consequentemente, oferecer-lhes o direito legítimo de se aperfeiçoarem para o mundo competitivo em que vivemos”, diz a secretária.

A oportunidade de oferecer esse aparato a todas as unidades, independente de sua localização, é um privilégio que poucas cidades brasileiras possuem. “Esse investimento da PMJP em acreditar que a tecnologia na educação é um bem valioso refletirá positivamente na formação dos cidadãos da nossa cidade”, afirma o diretor de Tecnologia da Informação e Comunicação, Fabrício Feitosa.

Monitores – Para acompanhar e auxiliar no uso dos Laboratórios, a rede municipal conta com 236 monitores de informática que se revezam em turnos, de maneira a atender as escolas em todo seu horário de funcionamento. Esses monitores são instruídos para dar o suporte necessário ao professor da rede no uso do ambiente, como também são responsáveis pela sua conservação.