Prefeitura amplia fumacê em bairros com maior incidência de dengue

Por - em 50

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) está executando um conjunto de ações para combater a quantidade de casos de dengue no município. Em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, a SMS ampliou, nas duas últimas semanas, o número de carros fumacê trabalhando os ciclos nos territórios com maior incidência, além de ações preventivas de conscientização da população.

Segundo Talita Tavares, diretora de vigilância à saúde da SMS, esse conjunto de ações foi elaborado a partir da detecção do aumento da quantidade de chuvas no período noturno nos últimos 15 dias. “Desde a consolidação dos dados para a elaboração do boletim epidemiológico número 9, o núcleo epidemiológico municipal vem sinalizando para a vigilância ambiental do município a necessidade da ampliação das ações preventivas e de controle do mosquito Aedes nos territórios com maior número de casos”, enfatizou Talita.

A programação abrange 40 bairros do município, com realização de cinco ciclos em cada bairro. A ação teve início no dia 13/06 e tem a previsão de ser concluída no dia 27/07. Um total de 10 profissionais estão envolvidos na iniciativa, com 5 veículos para realização do fumacê. Nesta quinta-feira (07) estão sendo realizadas incursões nos bairros de Jaguaribe, Torre, Bancários, castelo Branco e Anatólia. Na sexta (08) a ação será feita nos bairros de Mangabeira, Seixas e Penha.

A diretora de Vigilância à Saúde afirmou que os bairros com maior incidência são Mangabeira, com 785 casos, Castelo Branco, com 196, Bancários, com 170, Bessa com 149, Valentina com 152 casos e no Cristo com 127 casos notificados. Talita destacou que os ciclos foram planejados pensando em todos os bairros de João Pessoa e com um acompanhamento mais próximo do número de visitas realizada pelos agentes de vigilância ambiental. “É importante que todas as áreas sejam visitadas até o dia 15 deste mês. A atenção junto aos prontos estratégicos é constante, trabalhando os cemitérios, sucatas, borracharias e terrenos com acúmulo de entulhos ou lixo”, afirmou.

No boletim epidemiológico 10, o município conta com um total de 3.518 notificações para dengue. Destas, 22 casos confirmados, 10 para Febre Hemorrágica da Dengue (FHD) estão em investigação, 14 casos confirmados para dengue com complicação, sendo 7 em investigação. “O número de casos para FHD e dengue com complicação estão dentro do esperado. Porém, é importante estarmos atentos aos sinais e sintomas da doença com essa retomada das chuvas que pode estar levando a uma clínica sugestiva para dengue e assim aumentando o número de notificações”, argumentou Talita.

Até o último boletim do município, não foi detectado nenhum óbito em investigação para dengue. Porém, nesta última semana estamos com dois casos notificados para dengue que foram a óbito e que, desde então, se encontram em investigação, seguindo o que preconiza o Ministério da Saúde. “Quando olhamos para o nosso pico maior de notificações, esse aconteceu na semana epidemiológica 19. Hoje, em relação a essa semana, estamos na 26, o número é inferior. Mesmo com este resultado positivo, as ações devem continuar e o chamamento para os cuidados preventivos devem ser relembrados por toda a comunidade”, enfatizou a diretora de vigilância à saúde.