Prefeitura assina Termo para capacitação de alunos do Peti

Por - em 31

Alunos do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) lotaram o auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM) para acompanhar a solenidade em que o prefeito Ricardo Coutinho assinou o Termo de Cooperação para a execução do Projeto Integrado de Aprendizagem Profissional. O projeto visa proporcionar aos adolescentes, que estejam na faixa etária de 14 a 16 anos, o acesso aos programas de aprendizagem profissional do Sistema S (SENAI). O objetivo é inseri-los no mercado de trabalho.

O documento foi assinado entre a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Paraíba (SRTE) e o Fórum Estadual de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil e Proteção ao Trabalhador Adolescente da Paraíba (Fepeti-PB).

Para o prefeito Ricardo Coutinho a iniciativa faz parte de um esforço coletivo na promoção da eqüidade social. “Todos temos noção das grandes carências desse país. A educação é a base de tudo, estamos trilhando um caminho na promoção da igualdade social e sempre buscando importantes parceiros nessa luta. Precisamos estabelecer metas e executá-las em um curto espaço de tempo. O trabalho realizado por essa gestão tem priorizado a formação e qualificação profissional dos jovens, para inseri-los no mercado de trabalho”, destacou.

Ricardo falou ainda sobre outros programas como a Bolsa Universitária, que nesse ano concedeu 50 bolsas a estudantes de baixa renda; a formação de 10 mil jovens nesses cinco anos de governo e o Projovem que tem formado jovens tanto na zona urbana como na rural.

Depoimentos – Para o aluno Lailton Carvalho, o momento é de comemoração. “Agradeço a todos pelo empenho e esforço para dar aos estudantes carentes mais oportunidades para entrar no mercado de trabalho, nos oferecendo um futuro”, agradeceu.

A mãe de um aluno, Beth Sandra, falou da importância dessa parceria entre a Prefeitura e instituições federais, para que seu filho que faça parte do programa. Ela disse que agora tem esperança que seu filho termine seus estudos e consiga um bom trabalho através da qualificação que irão receber.

O projeto – Para participar é necessário estar inserido no Peti, ou ter se desligado recentemente, e estar cursando pelo menos o 9º ano escolar. A iniciativa surgiu a partir da constatação da dificuldade desses jovens em acompanharem os cursos profissionalizantes, devido à baixa escolaridade e deficiência no rendimento escolar.

O projeto será executado em duas etapas, que consistem em curso preparatório para a seleção do Programa de Aprendizagem; e a formação propriamente dita. Durante a fase do curso preparatório, será realizada uma revisão das disciplinas de Português e Matemática, que possibilite ao jovem submeter-se ao processo seletivo e oferecer condições para absorção dos conteúdos do curso que dependam desses conhecimentos.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Social (Sedes), Lau Siqueira, a prefeitura, através da secretaria, tem dedicado uma atenção especialíssima ao encaminhamento dos meninos e meninas que saem do Peti. Neste sentido, a qualificação profissional passa a ser uma das nossas prioridades, inclusive com o acompanhamento da secretaria para que essa formação se configure em possibilidade real de inserção no mercado de trabalho”, destacou.