Prefeitura conclui metade da restauração do ‘Conventinho’

Por - em 158

Metade do serviço de restauração integral do convento franciscano São Frei Pedro Gonçalves, conhecido pela população como ‘Conventinho’, está concluída. Os trabalhos começaram em julho deste ano e a expectativa é que ate abril de 2009 seja concluída a intervenção no prédio, que abrigará equipamentos públicos como a Biblioteca Central do Município e a Casa do Ensino das Artes. A obra está orçada em R$ 1,4 milhão, recursos oriundos da Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

O projeto de restauração do Conventinho foi elaborado por técnicos da Comissão Permanente de Revitalização do Centro Histórico de João Pessoa, formada por órgãos de várias instâncias e a equipe também acompanha os serviços executados na edificação. Já a Coordenadoria de Proteção dos Bens Históricos e Culturais do Município de João Pessoa (Probech) está fiscalizando os trabalhos junto com a Secretaria de Infra-Estrutura (Seinfra).

Reforma integral – A presidente da Comissão do Centro Histórico, Sônia Gonzalez, observou que o prédio estava muito danificado. “Estamos fazendo a restauração integral da construção. Ela estava bastante degradada por infiltração, pragas e até invasão de pessoas, que ajudaram a destruir ainda mais o local”, afirmou. “Um volume grande de serviços já foi executado, cerca de 50%. A previsão é de concluirmos tudo em abril”, acrescentou.

Ainda de acordo com ela, um volume grande de serviços foi concentrado nas cobertas, que estão praticamente prontas. “Cerca de 80% do madeiramento foi renovado e, com relação às telhas, 100% precisaram ser recompostas, porque estavam em péssimas condições”, afirmou.

Fase atual
– Na etapa atual, vem sendo feita a recuperação das esquadrias, portas e janelas, além da instalação hidrosanitária. A equipe de trabalho também se prepara para iniciar a intervenção na área externa, a exemplo de calçadas, rampas, estacionamento e jardins. Paralelamente, será elaborado projeto elétrico, luminotécnico, lógico, sonorização e de climatização de ambientes.

“Em termos até mesmo mundiais, não podemos pensar em patrimônio apenas como preservação. Temos que utilizá-lo para o desenvolvimento social e econômico da cidade”, observou Sônia Gonzalez, ao se referir à destinação que será dada ao Conventinho depois de completamente restaurado.

Acessibilidade
– Todo o processo de recuperação do Conventinho é desenvolvido dentro dos princípios de acessibilidade. Por isso, entre o subsolo e o térreo, será implantada uma rampa. E do primeiro piso para o segundo, haverá uma plataforma de elevação.

Entre os destinos dados ao espaço, está a Biblioteca Central do Município que, segundo o projeto, deverá ocupar uma parte de dois andares. A Casa do Ensino das Artes, também de responsabilidade da Prefeitura, será implantada no prédio. A edificação pertence à Arquidiocese da Paraíba e foi cedida para a PMJP.