Prefeitura dá assistência humanizada aos jovens com transtorno mental

Por - em 24

A Prefeitura de João Pessoa inaugura na próxima terça-feira (25), às 10h, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS Infanto-juvenil) que vai atender a crianças e adolescentes com sofrimento mental. O serviço, que será referência no município, funcionará na Rua Gouveia Nóbrega, no bairro do Róger, em frente ao Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica), e integra um novo modelo de gestão para os usuários que sofrem de algum tipo de transtorno mental, com foco terapêutico e de ressocialização. A solenidade de entrega terá a presença do prefeito Ricardo Coutinho (PSB).

O CAPSi funcionará das 7h às 17h em regime intensivo (com a permanência do usuário durante o dia e fornecimento das três refeições), semi-intensivo e não intensivo. As crianças e adolescentes na faixa etária de até 18 anos receberão um cuidado humanizado na busca de socialização com a prática de acolhimento, oficinas terapêuticas (arte, expressão, música e psicoterapia).

De acordo com o coordenador da seção de saúde mental do município, Lino Madeira, o CAPSi irá atender em média 45 crianças e adolescentes por dia, segundo determina a portaria ministerial 336, que regulamenta o funcionamento do serviço. Ele ressaltou que o novo serviço vem suprir uma lacuna que existia no município na atenção de crianças e adolescentes com sofrimento mental ou problemas com álcool e drogas. “Neste trabalho também são parceiros as secretarias municipais de saúde, educação, de desenvolvimento social, Funjope, Conselhos Tutelares, Curadoria da Criança e Adolescentes e Conselho Municipal Antidrogas, além do PSF.”, informou.

Lino Madeira ressaltou que um dos grupos prioritários do CAPSi será a família dos usuários, visto que não é possível realizar um trabalho de atenção sem o acompanhamento dos pais. “Para isso, o CAPS contará com infra-estrutura adequada e o oferecerá aos usuários um acompanhamento especializado com médicos, enfermeiros, assistentes sociais, psicólogos, educadora física, arte educadores e equipes de apoio”, destacou.

O município de João Pessoa possui na área de saúde mental os centros psicossociais Gutemberg Botelho, em Tambauzinho; Caminhar, no Valentina Figueiredo; a Residência Terapêutica Minha Casa e, agora, o CAPS Infanto-Juvenil Ciranda, no bairro do Róger.