Prefeitura e Senac entregam diplomas de curso a trabalhadoras domésticas

Por - em 26

Trabalhadoras domésticas receberam na tarde desta terça-feira (16) a diplomação do curso de formação e qualificação social voltado para o segmento, numa promoção da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

A entrega dos diplomas ocorreu no auditório da Delegacia Regional do Trabalho (DRT), localizada na praça Venâncio Neiva, no Centro de João Pessoa. Na ocasião, 25 trabalhadoras domésticas receberam os certificados da capacitação, que contribuiu para o retorno dessas profissionais ao mercado de trabalho. Entre os dias 17 de julho e 24 de setembro, elas assistiram 160 horas-aulas de formação cidadã profissional.

A coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres de João Pessoa, Douraci Vieira, afirmou que o Programa de Formação Cidadã para as Trabalhadoras Domésticas faz parte das várias ações do Governo Municipal dirigidas ao segmento. “Estamos executando políticas públicas que objetivam a construção da cidadania através da qualificação e reinserção dessas profissionais no mundo do trabalho”, disse.

A turma de formandas recebeu o nome da feminista Maria Ednalva Bezerra de Lima, que morreu recentemente. A representante da turma, Miriam Ferreira, destacou a importância do curso na valorização das profissionais domésticas que trabalham na Capital. “Em João Pessoa somos mais de 20 mil empregadas domésticas. Já temos muitos direitos, mas sempre eles são respeitados. Esse curso foi uma rica oportunidade de reconhecer o valor da empregada doméstica”, frisou.

A solenidade de entrega dos diplomas foi prestigiada pelo delegado Regional do Trabalho, Inácio Machado de Souza Filho; o secretário de Desenvolvimento Urbano, Alexandre Urquiza, e a gerente de Educação do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Vera Lúcia da Silva.

Qualificação – No dia-a-dia, elas cuidam da rotina da casa das pessoas. Em comum além da profissão têm o sonho de conseguir um emprego com carteira assinada e garantias trabalhistas.

Vânia Maria Amaro Galdino, 36 anos, trabalha como doméstica desde os 15 anos. “Agora, depois desse curso espero uma chance de emprego. Com certeza vou colocar tudo que aprendi em prática, principalmente, tudo sobre higiene e como manipular alimentos”, afirmou.

Já Liliane Nunes de Souto, 20 anos, afirma que agora se sente pronta para trabalhar como doméstica. “A vontade de trabalhar é grande agora. Esse curso me deixou mais informada sobre ética, estética, higiene corporal e ambiental. Espero agora conseguir um emprego fixo. Qualificação agora eu tenho”, enfatizou.