Prefeitura entrega mais 57 casas a moradores do Cristo e Rangel

Por - em 27

Moradores dos bairros do Cristo Redentor e Rangel comemoraram na tarde desta terça-feira (9) a entrega de mais 57 unidades habitacionais totalmente recuperadas pelo Programa de Subsídio Habitacional (PSH), que é desenvolvido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) em parceria com o Governo Federal e transforma casas de taipa em residências de alvenaria. A solenidade foi marcada pela emoção da senhora Vitalina Gomes da Silva, que aos 92 anos recebeu as chaves de sua casa das mãos do prefeito da Capital, Ricardo Coutinho (PSB), simbolizando os demais contemplados.

“Quando a gente perde as esperanças não acredita mais que os sonhos podem se realizar. Eu nunca perdi minha fé, por isso hoje digo que sonhar valeu a pena. Graças ao prefeito Ricardo Coutinho, vou morar numa casa linda junto com a minha família e, finalmente, ser muito feliz”, comemorou Dona Vitalina.

Em apenas dois dias, o PSH beneficiou 122 famílias em sete bairros da Capital, totalizando com mais essas unidades 736 residências das 851 que foram cadastradas para a primeira fase do programa. Os recursos para o empreendimento estão orçados em R$ 8.084.500,00, sendo R$ 6.382.500,00 do Governo Federal e R$ 1.702.000,00 da PMJP. A segunda etapa do PSH já foi iniciada e a meta do Governo Municipal é recuperar mais de mil residências nos próximos meses.

As casas do PSH têm sala de jantar e estar, dois quartos, cozinha, banheiro social e são adaptadas quando há idoso ou portador de deficiência. A dona de casa Josefa Barros Viega, 54 anos, relatou que mora com a sua tia Cícera Tavares, de 77 anos. “A gente não sabia o que fazer quando chovia, parecia que tudo ia desmoronar em cima da nossas cabeças. A minha casinha está agora tão bonita, dá gosto de ver. Agora eu e minha tia poderemos ter um sono mais tranqüilo”, festejou.

Na ocasião, o secretária de Habitação Social (Semhab) do Município, Emília Correia Lima, enfatizou a valorização e o resgate da credibilidade do poder público na gestão Ricardo Coutinho. “Quando iniciamos o cadastramento das casas, a maior dificuldade foi ver a crença do povo perdida. Muitos não acreditavam que o PSH realmente mudaria suas vidas. Hoje, depois de todo caminho percorrido, temos o orgulho de receber o reconhecimento da população. O povo passou a acreditar que com uma política honesta as mudanças são possíveis”, enfatizou.

Para o prefeito Ricardo Coutinho, moradia digna é respeitar o direito da família. “Recuperar e construir casas de qualidade é um dever do poder público. Não estamos fazendo favores e sim devolvendo o que é de direito do povo. Ao ouvir esses depoimentos temos a força recuperada para seguir adiante com esta luta. Ter um lar significa muito mais do que ter onde morar e uma chance de refazer a vida, de reunir a família e começar uma nova história. O povo não quer retrocesso e todos iremos em frente”, destacou.