Prefeitura garante aumento salarial para professores e supera piso nacional

Por - em 126

O prefeito Luciano Agra anunciou na tarde desta quinta-feira (12) o aumento salarial para professores, técnicos e especialistas de toda Rede Municipal de Ensino. De acordo com a tabela divulgada, um Professor Polivalente que recebia R$ 1.129,37 (25horas) receberá R$ 1.531,60 (30 horas) e o professor com Licenciatura Plena passará de R$ 1.465,86 (25 horas) para R$ 2.042,24 (30 horas), superando valor definido pelo Ministério da Educação (Mec). A reunião que definiu o reajuste foi realizada no Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria.

“Após a negociação com o sindicato, chegamos a um acordo. Passaremos a pagar um salário bem acima do definido pelo Ministério da Educação e Cultura (Mec), cujo valor é de R$ 1.088,15. É a prova que a educação do município vem avançando e se aperfeiçoando, adotando um compromisso com os educadores e com os alunos”, falou Agra.

Além disso, ficou estabelecido que, a partir deste ano, a carga horária será de 30 horas semanais, o que significa dizer que os professores terão 20 horas em sala de aula e 10 horas para atividades extra-classe, ou seja, para executar atividades de formação continuada, planejamento, atendimento a alunos e família, passando a ter um envolvimento maior com as atividades e projetos pedagógicos da escola.

Estímulo – A secretária de Educação, Ariane Sá, considera que esse aumento é um reconhecimento do bom trabalho que os profissionais da educação vêm fazendo nas escolas e Centros de Referência em Educação Infantil (Creis), mas é principalmente um estímulo para que haja um maior compromisso com o aprendizado dos alunos e envolvimento com as ações pedagógicas da escola e atendimento às famílias.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município (Sintem), Daniel de Assis, considerou que houve um grande avanço na mesa de negociação. “Conseguimos implementar 100% da lei do piso nacional salarial aqui em João Pessoa. Poucas capitais do país conseguiram conquistar esse êxito”, comemorou.

Estiveram presentes as secretárias de Educação, Ariane Sá e da Administração, Laura Farias, além do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Município (Sintem), Daniel de Assis e do vereador Benilton Lucena.

Avanço Pedagógico – Este ano a PMJP estará ofertando seis Cursos de Especialização e um Mestrado em Linguagem e Ensino, exclusivamente para os profissionais da rede municipal de ensino, à exemplo dos que foram oferecidos em 2008, nas áreas de Português, Matemática e Ciências. A meta é qualificar o ensino e possibilitar a melhoria salarial, através da ascensão profissional que o título de especialista e mestre prevê no Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR).

Além disso, será mantido o Programa Escola Nota 10, lembrando que em 2011 a Sedec teve um avanço considerável na qualidade do ensino, uma vez que todas as escolas se credenciaram a receber o 14º salário devido ao bom desempenho no cumprimento das metas pedagógicas e administrativas. 

Reajuste Creis – Em solenidade também na manhã desta quinta-feira (11), o prefeito anunciou que a partir deste mês de janeiro, o salário de um professor de um crei passa de R$ 819,22 para R$ 1.332,00, registrando um reajuste de R$ 62,6%. Os diretores, que até o momento recebem R$ 1.500, 00, receberão um reajuste de 14,12%, e irão receber a partir deste mês R$ 1.711,80.

Os trabalhadores de apoio dessas unidades também terão reajuste baseado no salário mínimo, 14,26%, passando a receber em janeiro, R$ 622,00. Além disso, esses trabalhadores também ganharam direito a redução de horas de trabalho, passando de oito para seis horas corridas. Professores e diretores continuam com carga horária de trabalho de oito horas.