Prefeitura implanta Rede Metropolitana Digital até final de setembro

Por - em 98

Até o final deste mês de setembro, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) disponibiliza o funcionamento total da Rede Metropolitana Municipal Digital (Jampa Digital). O objetivo principal do projeto é criar um sistema de infovias para interligar os serviços públicos municipais, melhorando a conectividade entre os órgãos da PMJP.

A Rede Metropolitana também vai proporcionar mais segurança à população de João Pessoa, por meio de 36 câmeras de monitoramento já instaladas em pontos estratégicos da cidade. Juntamente com outras 32 câmeras monitoradas pela Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob), a prefeitura terá 68 equipamentos para garantir segurança à população, inibindo a ação de criminosos e permitindo melhor acompanhamento do tráfego na cidade.

Outro benefício do projeto é a distribuição do sinal de internet em pontos específicos da cidade. Nove torres de conexão digital (ERB) instaladas na cidade (todas terão adesivos para identificar aquela zona como sendo wi-fi) vão irradiar sinal de internet em 20 pontos, sendo seis estão na Orla de João Pessoa, um no terraço da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes e outros 13 em praças diversas da Capital, como a Praça do Coqueiral (Mangabeira) e a Praça Soares Madruga (Valentina Figueiredo). Há, ainda, 11 pontos de reserva.

Melhoria nos serviços – O alcance social do projeto – e seu maior objetivo – é interligar todos os serviços da PMJP, tornando-os mais ágeis, acessíveis e eficientes. A Rede Metropolitana Municipal Digital está presente em 262 prédios públicos da Capital paraibana, como prédios públicos, postos de saúde, centros de referência, escolas e centros de cidadania, entre outros.

Nas escolas, o Jampa Digital vai ser útil tanto para os setores administrativos quanto para os laboratórios de informática. Já nos postos de saúde, a internet será uma aliada na celeridade dos processos de agendamento de consultas de moradores, por exemplo. “Todos sairão ganhando”, ressaltou Ricardo Lima, coordenador da Unidade de Tecnologia da Informação (UMTI) da PMJP.