Prefeitura incentiva políticas públicas de inclusão através do esporte

Por - em 344

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer (Sejer), está investindo em políticas públicas de inclusão social através do esporte. Essa semana foram doados equipamentos esportivos para a Escolinha de Futebol Professor Marretinha, que funciona na comunidade Vieira Diniz, no bairro Distrito Industrial. O projeto atende 140 crianças e adolescentes de 7 a 18 anos e transforma a vida dos jovens através dessa prática esportiva.

Segundo Adenilson Maia (professor União), secretário adjunto da Sejer, a escola de futebol é um espaço de lazer e educação para as crianças e adolescentes, que treinam três vezes por semana, no campo local, sob os cuidados atentos do professor Marretinha. “Dessa escolinha já saíram atletas que hoje atuam no futebol profissional, mostrando que o incentivo pode mudar a vida e o futuro desses jovens, criando oportunidades e descobrindo novos talentos do esporte”, frisou.

Foram doados ao projeto pela PMJP cinco bolas de futebol profissional, 50 coletes de identificação e um par de redes, para as traves de gol. “A prefeitura entende que o incentivo ao esporte é uma importante ferramenta de inclusão social, principalmente nas comunidades mais carentes e procura incentivar projetos como este através das suas políticas públicas”, afirmou.

Exemplo de vida – Iran da Silva, mais conhecido como professor Marretinha, foi jogador de futebol profissional, mas não teve muitas oportunidades na carreira e decidiu ajudar crianças a ter uma vida melhor através da prática do esporte. Três vezes por semana, ele sai da sua casa, no bairro do Jardim Veneza, levando o material em um carro de mão até o campo onde são realizados os treinamentos, que fica localizado na comunidade Vieira Diniz.

O professor contou que no local, as crianças e adolescentes não aprendem apenas a jogar bola, mas a tornarem-se cidadãos. “Só aceitamos no grupo aqueles que estão matriculados na escola”, disse.

Segundo o professor, os alunos da escolinha são muito humildes e o local funciona com doações e ajuda dos moradores. “O material doado pela prefeitura veio em uma boa hora. Assim, podemos dar continuidade ao nosso trabalho com esses jovens. Estamos muito felizes”, agradeceu.