Prefeitura inclui pescado no cardápio das crianças atendidas nos Creis

Por - em 58

O cardápio desta quinta-feira (17) nos Centros de Referência em Educação Infantil (Crei) trouxe algo novo. Um alimento que além de saboroso, é rico em nutrientes. O filé de peixe ao molho de coco servido acompanhado de arroz, feijão, purê de abóbora e salada, deixou os alunos com água na boca.

O pescado que além de saudável tem alto valor de proteína, foi incluído na alimentação escolar dos 40 Creis do município.

Jadson Soares, 5 anos do Crei João Tota, no Bairro dos Ipês adorou o novo prato. “Além de gostoso, o peixe é molinho. Vou repetir e dizer a minha mãe pra ela fazer em casa”, comenta o menino. “Eu comi tudo tia. Uma delícia!” A afirmação é da Yasmin Tainara de 4 anos que também gostou do almoço e já estava saboreando melancia, a sobremesa do dia.

A coordenadora do Crei, Maria Silva mostrou surpresa com a aceitação dos estudantes. “Eles não gostam tanto da sardinha, já o filé de peixe. Basta olhar para os pratos e ver que estão praticamente vazios. Desperdício zero”, comemora a coordenadora.

A novidade é proveniente da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) através da Secretaria de Educação (Sedec) que com o apoio da Assessoria e Gestão em Estudos da Natureza, Desenvolvimento Humano e Agroecologia (Agendha) lançou a primeira chamada pública de compras este ano, em atendimento ao que determina o Artigo 14 da Lei 11.947 de 2009, que estabelece que no mínimo 30% dos recursos transferidos pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) devem ser utilizados na compra de gêneros alimentícios da agricultura familiar.

“A proposta visa atender as recomendações para o emprego de novos hábitos de alimentação, variada e saudável, estimulando o crescimento e o desenvolvimento dos alunos, e contribuindo para seu rendimento escolar”, afirma a secretária de educação, Ariane Sá.

A gestora de alimentação escolar da Sedec, Julyana Assis declarou que apenas nessa primeira chamada foram adquiridos 2.400 kg de pescado, e que espera o lançamento de uma próxima chamada nos próximos 15 dias com a inclusão de outros gêneros alimentícios. “A inclusão do pescado da agricultura familiar é uma iniciativa recente e que já vem gerando o desenvolvimento local”, ressaltou a gestora.

Alimentação escolar – Com um investimento de mais de R$ 1,2 milhão por mês, atualmente são servidos mais de 75 mil pratos de refeição por dia, tanto nas escolas, como também nos Creis. Elaborados de acordo com as necessidades nutricionais e respeitando os hábitos alimentares da região, os cardápios são compostos de frutas in natura, sucos, salada de frutas, preparações regionais como cuscuz com ovo, baião de dois, macaxeira, batata doce, mugunzá, além dos mais aceitos como cachorro quente, sanduíche com queijo, iogurte com biscoito, além de cardápios especiais para alunos portadores de patologia com a apresentação do laudo médico (diabetes, hipertensão, doença celíaca e intolerância a lactose), dentre outros.

Projeto Nutre Nordeste – A Agendha é uma organização não governamental, que atua prioritariamente com o Bioma Caatinga e os Povos e Comunidades Tradicionais e da Agricultura Familiar. Dentre seus projetos está o Nutre Nordeste, que vem apoiando as organizações produtivas da agricultura familiar a tornarem-se aptas a atender as chamadas públicas e comercializar seus produtos, dentre eles os da Sociobiodiversidade, em todos os estados do Nordeste. Simultaneamente, o projeto incentiva os gestores da alimentação escolar a publicar as chamadas públicas de acordo com as ofertas dessas organizações produtivas.