Prefeitura inicia poda de árvores no percurso da Romaria da Penha

Por - em 28

As árvores que estão nas avenidas dos quase 14 quilômetros que serão percorridos pelos romeiros, na 248ª Procissão de Nossa Senhora da Penha, no próximo dia 26, estão sendo podadas pelas equipes da Divisão de Paisagismo da Secretaria de Meio Ambiente (Semam). As equipes estão percorrendo as avenidas João Machado e Pedro II, no Centro, e as Bancário Sergio Guerra, nos Bancários, e Hilton Souto Maior, em Mangabeira.

Para garantir a segurança dos cerca de 300 mil romeiros, equipes de podadores, junto com engenheiros agrônomos, fizeram um levantamento da situação da copa das árvores e estão realizando podas de manutenção para evitar a queda de galhos sobre a população.  No Santuário da Penha estão sendo podados os galhos de castanholas, aroeiras da praia e leucenas, entre outras espécies de árvores.

Os romeiros se concentrarão na igreja de Nossa Senhora de Lourdes, no Centro de João Pessoa, a partir das 20h do dia 26 (sábado), e seguirão em caminhada até o Santuário dedicado a Nossa Senhora da Penha, na praia da Penha.

História da Romaria em João Pessoa – O português Sílvio Siqueira, em 1763, comandava uma embarcação que saíra do norte em direção à Europa. No litoral paraibano ele enfrentou uma grande tormenta. Em um momento de aflição, reuniu a tripulação e pediu proteção a Nossa Senhora da Penha, prometendo erguer uma ermida em sua honra no local em que aportasse em segurança. Minutos depois, todos conseguiram desembarcar com tranquilidade na então Praia de Aratú – hoje Praia da Penha.

Como prometido, a construção da terceira capela no Brasil para Nossa Senhora da Penha foi feita. A primeira foi erguida em Vila Velha, na então Capitania do Espírito Santo, entre os anos de 1558 e 1570. A segunda foi construída em 1635, pelo capitão Baltazar Abrel Cardoso, na Freguesia de Irajá, no Rio de Janeiro. A Romaria da Penha é realizada sempre no último domingo de novembro.