Prefeitura inicia programa ‘Poda Programada’ nesta terça-feira

Por - em 59

A partir desta terça-feira (17) a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) inicia um programa inédito na Capital e que vai modificar a imagem da cidade. Por meio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) a gestão aprovou a experiência da ‘Poda Programada’, que já ocorre em alguns municípios brasileiros. A primeira ação será a partir das 8h, na orla da cidade, no Largo da Gameleira, em Tambaú, e se estenderá para os trechos das praias do Bessa e Cabo Branco.

O programa corresponde ao acompanhamento de árvores de pequeno, médio e grande porte, localizadas em vários pontos da Capital, e abrangerá uma série de serviços que vão desde a identificação de árvores doentes até a retirada total de espécies. A implantação da ‘Poda Programada’ é resultado de uma avaliação da gestão municipal sobre a necessidade de intensificar a poda na Capital, uma vez que a quantidade de árvores é considerada elevada.

Riqueza ambiental – Estima-se que atualmente existam cerca de 150 mil árvores em João Pessoa, das quais cinco mil serão acompanhadas pela ‘Poda Programada’ da Sedurb. “João Pessoa possui uma riqueza ambiental forte e precisamos de um serviço como este que propicia a diminuição dos espaços mórbidos da cidade e promove a qualidade de vida da população com o meio ambiente”, destaca o secretário da Pasta, Lucius Fabiani.

As espécies acompanhadas estão localizadas nos principais corredores da cidade (como as avenidas Epitácio Pessoa, Ruy Carneiro, Beira Rio) e nos bairros onde a demanda por poda é maior, a exemplo de Manaíra, Mangabeira e Valentina. “Apesar disso, a ideia é atender todos os 65 bairros da cidade em pelo menos dez ruas por bairro”, explica o coordenador de Poda da Sedurb, Anderson Fontes. A Coordenação de Poda integra a Diretoria de Paisagismo (Dipai) que voltou a fazer parte da Sedurb neste ano.

Ao todo, quatro equipes serão responsáveis por realizar o trabalho que já é executado nos mesmos moldes em Recife e no Arquipélago de Fernando de Noronha (Pernambuco). “O diferencial dessa poda é a prevenção uma vez que vamos antecipar o trabalho e evitar os problemas mais comuns como a queda de galhos e obstrução da iluminação”, avalia Anderson Fontes.

Após a poda, no próprio local, as equipes utilizarão uma máquina para triturar todo o restolho (galhos, folhas e troncos), carregando um caminhão que segue direto para o Viveiro Municipal, no bairro do Valentina Figueiredo. No local, o material orgânico produzido será tratado para gerar um composto orgânico. Esse composto será usado como adubo nas praças e jardins da cidade fazendo a total utilização no material resultante das podas, sem deixar resíduos nos locais da intervenção.

Ultrassonografia – O programa também contempla o uso da tecnologia para diagnosticar problemas na saúde das árvores da cidade. Hoje a avaliação é realizada a partir da aparência externa da planta, e, com o uso de um tomógrafo de impulso, será possível conhecer o estado do interior das árvores. “Esse estudo será feito em pelo menos 300 árvores centenárias da cidade localizadas na parte central de João Pessoa”, garante o engenheiro agrônomo e coordenador de Poda da Sedurb, Anderson Fontes. O equipamento é capaz de gerar uma imagem do interior do tronco e mostrar se existe alguma lesão ou podridão que possa comprometer a espécie.

Destoca – Outra novidade dentro do programa é a destoca das árvores, ou seja, a remoção das espécies erradicadas por problemas previamente diagnosticados pela Secretaria de Meio Ambiente (Semam). Antes, a retirada era feita de forma manual ou com o uso de escavadeiras que danificavam as calçadas, muros, encanamentos e colocava em risco até a rede elétrica. Agora, um equipamento chamado destocador fará a raspagem total dos troncos e raízes gerando menos transtorno e estragos.

Poda emergencial – Mesmo com o trabalho da ‘Poda Programada’ realizado pela Prefeitura, duas equipes da Sedurb continuarão a atender os chamados de poda emergencial feitos pela população. As solicitações podem ser encaminhadas à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, localizada na rua Diógenes Chianca, 1777, em Água Fria.