Prefeitura iniciará implantação da coleta seletiva na área de Saúde

Por - em 28

A Prefeitura de João Pessoa inicia neste mês de dezembro a implantação da coleta seletiva de lixo nos hospitais, nos Centro de Atenção Integral à Saúde e na sede da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Nesta quarta-feira (10), às 9h, na sede da SMS, será lançado o projeto ‘Santo de casa faz milagre – Na Saúde Lixo é Luxo’, coordenado pela Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) e que agora chega à área de saúde do Município. No dia 18 de dezembro, às 9h, na Estação Cabo Branco, haverá uma palestra que abordará a aplicação da coleta na rede de saúde.

Durante o lançamento do projeto, os servidores da sede da SMS e de outros serviços da rede municipal receberão informações da coordenadora do projeto e educadora da Emlur, Elma Xavier, sobre os problemas causados pelo lixo e os benefícios da separação correta dos resíduos produzidos no local de trabalho com potencial reciclável.

A coordenadora do projeto de reciclagem do Centro Federal de Educação Tecnológica (Cefet), Claudiana da Silva Leal, também irá contar a experiência da reciclagem implantada na instituição de ensino. Também serão expostas peças confeccionadas na Oficina de Arte da Emlur e apresentação do grupo Baticumlata.

Nesta primeira etapa, o projeto será implantado na sede da Secretaria de Saúde com a instalação de coletores com as cores da coleta seletiva: azul (papel), verde (vidro), amarelo (metal) e vermelho (plástico). Em seguida, serão realizadas palestras sobre a importância da reciclagem do lixo nos hospitais, unidades de saúde e outros serviços dessa área.

De acordo com a chefe do almoxarifado da SMS, Maria do Socorro Alencar, os funcionários terão um papel importante na separação correta de lixo, fazendo com que o pessoal da limpeza já leve o material ensacado para os coletores instalados em pontos estratégicos. “Vamos mostrar que na saúde lixo é luxo”, garante.

Maria do Socorro explicou que há uma grande demanda de lixo reciclável na Secretaria que pode ser potencializada com a destinação correta: “Alguns funcionários do setor de limpeza já vinham separando o lixo e repassando para empresas de reciclagem. Com a sistematização da coleta seletiva será possível um reaproveitamento ainda maior dos materiais, beneficiando os funcionários da limpeza e evitando que o lixo seja depositado no meio ambiente. Os funcionários da Saúde também poderão participar de oficinas de reaproveitamento do lixo na Emlur, que transforma lixo em belas peças de arte”, explica Maria do Socorro.

Ela acrescentou que o lixo hospitalar produzido nas unidades de saúde e hospitais, decorrente das atividades médicas, continuará sendo coletado pela empresa terceirizada, já que este tipo de material é infeccioso e precisa de cuidados especiais.