Prefeitura lança edital para Fundo Municipal de Cultura

Por - em 19

A importância da cultura em João Pessoa é cada vez mais evidenciada pela Prefeitura Municipal (PMJP). Isso se confirmou durante o lançamento do edital 2010 do Fundo Municipal de Cultura (FMC), na manhã desta quarta-feira (29), no auditório do Paço Municipal. Na ocasião, o prefeito Luciano Agra anunciou o investimento de R$ 1,2 milhão em projetos culturais idealizados na Capital e a criação do Conselho Municipal de Cultura. “Não faltará, por parte da prefeitura, disposição em mobilizar todos os recursos necessários para a nossa produção cultural”, enfatizou.

Em relação ao edital passado, o valor do FMC teve uma ampliação de R$ 200 mil. “O aumento dos recursos oferecidos e a dinâmica própria do fundo aumentam a sua credibilidade diante da classe artística”, disse o diretor executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Chico César.

O presidente da Comissão Deliberativa do FMC, Milton Dornelas, acrescentou que o investimento total do fundo é uma quantia considerável, principalmente quando se leva em conta o porte de João Pessoa. “Em 2005, encontramos o FMC quebrado e inadimplente. Hoje, ele coroa uma política pública bem fundamentada no diálogo entre artistas e governo municipal”, afirmou.

Nos próximos dias, o edital será lançado oficialmente no semanário municipal. As inscrições estarão abertas do dia 1º de outubro a 16 de novembro deste ano. Podem concorrer ao edital projetos artístico-culturais de diferentes áreas, a exemplo de música, dança, teatro, circo, ópera, audiovisual, literatura, cultura popular, artesanato, acervo e patrimônio histórico, museologia, bibliotecas e artes visuais, que compreendem pintura, escultura, fotografia, artes gráficas, cerâmica, grafite, desenho, vídeo arte, instalação, objeto e web arte.

Incentivo – Conduzido pela Funjope, o FMC já patrocinou 175 projetos nos últimos três editais, em 11 áreas culturais, num investimento total de R$ 2,4 milhões. “A política cultural deve ser valorizada em todos os aspectos, não só para que as pessoas tenham mais acesso à cultura, mas também para que possamos mostrar aquilo que somos, o nosso caráter, o nosso jeito de viver e ver o mundo. É isso o que busca o turista que visita a nossa cidade, principalmente o estrangeiro”, ressaltou Luciano Agra.

O fundo foi instituído em de dezembro de 2001, por meio da Lei nº 9560, com regulamentação do Decreto nº 4469/2001. A partir daí, passou a ser um fundo de incentivo financeiro, e não mais um mecenato. O total de projetos contemplados nos editais públicos de 2006, 2008 e 2009 se divide em diferentes áreas, sendo 37 de artes cênicas, 36 de música, 35 de cultura popular, 25 de artes visuais, 15 de audiovisual, 12 de literatura, sete de multi áreas, três de dança, dois de artes plásticas, um de fotografia, um de biblioteca e um de mídia eletrônica.