Prefeitura participa de encontro sobre regionalização do turismo

Por - em 24

“Um evento como este é importante como um momento de interação e integração com os diversos atores do turismo no Estado, em busca de fortalecimento da política de regionalização do turismo, que é o macroprograma central do Ministério do Turismo para o Brasil”. Afirmou o secretário de Turismo de João Pessoa, Francisco Linhares que com relação ao ‘Encontro de Secretários de Turismo’ que ocorreu nesta quinta feira, (24) na sede da PBTur e contou com a participação da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Turismo (Setur).

O coordenador de Regionalização do Ministério do Turismo, Philippe Figueiredo, proferiu palestra sobre as tendências e realidades do Plano Nacional de Turismo e lembrou a necessidade de se atualizar o inventariado turístico para que se possa em breve também se fazer o remapeamento que em parceria com os estados e municípios devem nortear o Plano Nacional de Turismo.

Os representantes de 62 municípios apresentaram seus pleitos para o desenvolvimento do turismo na Paraíba e dentre os itens a insfraestrutura foi um dos temas mais abortados porque não se pode divulgar o turismo sem que este roteiro esteja pronto, a falta de recursos financeiros para os pequenos municípios e a falta de continuidade dos projetos construídos.

A presidente da PBTur Ruth Avelino destacou que só se pode incluir um município em roteiro quando existe previamente toda a infraestrura turística da região, pois não se pode vender um local onde não existam hotéis, alimentação, iluminação, acesso por isso é necessário a parceria entre as prefeituras, empresários e todos envolvidos no turismo, pois é uma das cadeias que mais geram emprego e renda, desde o receptivo até o agricultor que por sua vez consegue ter um maior volume de vendas aos restaurantes que recebem estes turistas.

O palestrante ressaltou a fundamental participação do Sebrae no turismo tanto nacional como estadual, por desenvolver programas que atendem com ações diretamente ligadas às regiões tanto com capacitação como com a sustentabilidade das regiões.