Prefeitura promove ‘I Seminário do Homem’ a partir desta quarta

Por - em 13

Os homens, principalmente na idade de 20 a 59 anos não procuram o serviço de saúde com intuito de prevenção e promoção, procurando o tratamento quando o agravo está instalado ou por situações de urgência e emergência. Nesta mesma idade, 24,6% dos homens morrem de causas que poderiam ser evitadas. Estes, entre outros temas, serão discutidos a partir desta quarta-feira (6) e segue até a próxima sexta (8) durante o I Seminário do Homem, uma ação promovida em parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e Secretaria Estadual de Saúde (SES), no Hotel Ouro Branco.

A abertura oficial acontece às 18h desta quarta-feira (6). Na quinta-feira (7) a programação será realizada das 8 às 18h e, na sexta-feira (8), das 8 às 14h. Ana Lúcia Sousa Pinto, coordenadora da área temática Saúde do Homem da SMS, destacou que a meta central do evento é debater as políticas municipais e estaduais e elaborar formas de potencializar a rede de atenção à saúde para responder às demandas e necessidades dos homens. “A política de saúde do homem é recente, foi instituída em 2010. Os serviços de saúde estão se aproximando agora e o seminário é a oportunidade de saber quais são os eixos da política”, afirmou Ana Lúcia.

O seminário é uma realização da prefeitura municipal em parceria com o Governo do Estado e contará com apoio da Universidade Federal da Paraíba, Instituto Papai e a Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG). O evento contará com a participação de profissionais de toda a rede de saúde e pesquisadores renomados na temática que, através de mesas e oficinas temáticas, propiciarão um espaço de qualificação e de troca de experiências.

“Espera-se com este seminário possa consolidar uma política de saúde que permita a todos desenvolver a sensibilidade necessária para realização de ações e serviços de saúde que venham a colaborar para redução da morbimortalidade masculina. Além de mesas, o evento contará com oficinas temáticas, que irão abordar os principais temas da política no enfoque do cuidado. “O seminários se propõe a construir princípios e estratégias de alções para serem desenvolvidas nos serviços de saúde do município e do Estado, tendo em vista que é uma ação conjunta”, assinalou a coordenadora.

Campanha do Laço Branco – Durante a abertura do evento será realizada a adesão do município de João Pessoa à campanha brasileira do Laço Branco. Articulação nacional que desde 1999 realiza diferentes atividades que objetivam ampliar a rede de homens pelo fim da violência contra a mulher. A mobilização entrou no calendário nacional com a aprovação da lei que instituiu o dia 6 de dezembro como o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo fim da Violência contra as Mulheres. Ao longo do ano são realizadas, em várias cidades do Brasil, um série de mobilizações visando promover a eqüidade de gênero, através de ações em saúde, educação, trabalho, ação social, justiça, segurança pública e direitos humanos. A intenção é promover ações de prevenção a violência contra as mulheres no estado da Paraíba, através do engajamento de homens em ações pelo fim da violência contra as mulheres.

Mortalidade masculina – Dados do Ministério da Saúde revelam que a cada três pessoas que morrem no Brasil, duas são homens. E a cada cinco que vão a óbito com faixa etária entre 20 e 30 anos, quatro são do sexo masculino. De acordo com a publicação Saúde Brasil 2007 do Ministério da Saúde, os homens representam quase 60% das mortes no país. Das 1.003.350 mortes ocorridas em 2005, 582.311 foram homens, ou seja, 57,8% do total.