PMJP participa de oficina para conhecer melhorias em arquivos públicos

Por - em 55

Com o objetivo de disseminar o conhecimento arquivístico e fortalecer o sistema nacional, contribuindo para a melhoria dos serviços prestados pelos arquivos públicos aos governos dos estados e aos cidadãos teve início na tarde de terça-feira (29) as Oficinas Técnicas do Conselho Nacional de Arquivologia (Conarq). O evento que é realizado pela Secretaria de Administração (Sead) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) em parceria com o órgão nacional se estende até a sexta-feira (2), no auditório da PBtur.

Na abertura do evento, o prefeito Luciano Agra foi representado pelo chefe de Gabinete e porta voz da Prefeitura Raoni Mendes. Também estavam formando a mesa de abertura, o secretário adjunto da Secretaria de Esporte, Juventude e Recreação (Sejer), Thiago Pacheco e a secretária de Administração (Sead), Laura Farias.

No seu discurso, Raoni Mendes falou sobre a palestra de abertura que seria proferida logo em seguida pela conselheira da Conarq, Maria Izabel de Oliveira. “A representante do Conselho Nacional de Arquivologia, traz para nós um tema interessante que é a preservação do passado, para planejar o futuro. E é justamente isso, que o nosso prefeito Luciano Agra tem feito com toda a cidade. Não apenas quando se trata de arquivos públicos, preservando essa memória de processos, mas também, em toda a urbanização da Capital. Então, é um processo completo de buscar trazer as memórias históricas de João Pessoa e preservá-las. E que essas Oficinas tenham êxito no final, com um resultado prático para o dia-a-dia da cidade”, explicou.

Participantes – O arquivista da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Márcio Palmeira, falou da importância de participar de um evento como esse. “Para mim é importante o intercâmbio para os profissionais evoluírem na questão do ensino da Paraíba. Sem falar no contato com profissionais do Arquivo Nacional, Prefeitura de João Pessoa e Governo do Estado, criando uma rede de contatos”, ressaltou Márcio.

A estudante de Arquivologia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Priscilla Gomes, disse que a presença dos representantes do Conselho Nacional de Arquivologia é de suma importância para os participantes. “Eu quero aprimorar meus conhecimentos da área e também colocar algumas críticas acerca de algumas práticas e tomar algumas posições e alguns direcionamentos, para seguir na carreira”, explicou Priscilla.

Na palestra de abertura, Maria Izabel de Oliveira, falou sobre o tema ‘Arquivo público como instrumento de gestão, transparência e eficiência: um dever do poder público e um direito do cidadão’. A conselheira explicou os procedimentos de gestão, transparência e eficiência que devem ser aplicados na organização dos arquivos públicos. “Tudo que é feito com o dinheiro público dos nossos impostos, tem que ser mostrado com transparência. Desde 1980, os arquivos foram reconhecidos como instrumentos de apoio à Administração Pública”.

Duas oficinas técnicas serão realizadas entre a quarta-feira (30) de novembro e a sexta-feira (2) de dezembro: Oficina Técnica sobre Reformatação e Preservação de Acervo Documental Arquivístico, com o palestrante Gerson Pereira; e a Oficina Técnica sobre a Norma Brasileira de Descrição Arquivística (Nobrade), com Cristina Ruth Santos.

O evento é destinado a estudantes de Arquivologia, arquivologistas, professores, juízes e gestores públicos. O auditório da PBTur fica na Avenida Tamandaré, 100, no bairro de Tambaú, em João Pessoa.