Prefeitura realiza evento para promover a alimentação saudável e evitar o desperdício

Por Dia Mundial do Alimento - em 718

Conscientizar a população sobre o desperdício de alimentos e mostrar a importância de um programa de segurança alimentar foram os principais objetivos do evento realizado nesta terça-feira, 17, no Novo Parque da Lagoa. O evento foi alusivo ao Dia Mundial da Alimentação, cuja comemoração foi na segunda-feira, 16, e aconteceu durante todo o dia, quando a população teve a oportunidade de participar de oficinas sobre reaproveitamento de alimentos,além de estímulo a uma alimentação mais saudável. A população ainda pode adquirir alimentos diretamente dos produtores do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

O evento destacou as políticas de segurança alimentar da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), que é referência mundial em programas de combate à fome. Desde 2015, quando o Brasil saiu do mapa da fome, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), a cidade de João Pessoa tem sido referência em programas de segurança alimentar. Desde então, a cidade foi visitada por delegações de países africanos com o objetivo de partilhar a experiência na distribuição de alimentos.

De acordo com Lúcia Silva, responsável pela Diretoria de Economia Solidária Segurança Alimentar e Nutricional (Dessan) a prefeitura tem uma política de segurança alimentar que está muito estruturada na produção e distribuição de alimentos para enfrentar a situação de fome de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

“Pensando do ponto de vista alimentação saudável, trouxemos uma parceria com agricultores familiares comercializando produtos que eles mesmo produzem. Também, através de parceria com a UFPB, dispomos de avaliação da nutrição. E o mais importante é que estamos oferecendo duas oficinas, estimulando as pessoas a adotarem uma dieta que promova uma vida saudável. Queremos mostrar que se pode ter uma boa alimentação sem recorrer a produtos industrializados”, disse Lúcia.

Combate à fome – O restaurante popular é um dos equipamentos da Política de Segurança Alimentar e Nutricional da Prefeitura. Administrado pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), a gestão municipal tem executado nos últimos anos uma série de projetos, programas e ações no combate à fome, pobreza e a desnutrição, formando uma ampla rede de segurança alimentar e nutricional.

A rede engloba, além de dois restaurantes populares – no Centro da Cidade e no bairro de Mangabeira – cinco cozinhas comunitárias e um Banco de Alimentos, fomentado pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), considerado um instrumento de valorização na política alimentar e cidadania.

As políticas têm garantido a comida na mesa de mais de 465 mil pessoas beneficiárias de programas desenvolvidos nas cozinhas, nos restaurantes populares, na Compra Direta Local (CDL), da agricultura familiar. Também tem um Banco de Alimentos que faz a doação de gêneros alimentícios para mil famílias/dias em vulnerabilidade social.

PAA – O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) adotado pela PMJP tem 320 agricultores cadastrados, distribuídos na Capital e em cidades circunvizinhas (Bayeux, Santa Rita, Alhandra, Conde, Pedras de Fogo, entre outros municípios), formando o chamado ‘Cinturão Verde’. Os agricultores familiares que participam da iniciativa vendem os alimentos diretamente a PMJP.

Os alimentos repassados pelos agricultores, entre frutas, verduras e leguminosas, são distribuídos para as cinco Cozinhas Comunitárias mantidas pela PMJP, para os dois restaurantes populares do Município e ainda enviados para o Banco de Alimentos Municipal, que envia os produtos para entidades filantrópicas cadastradas e selecionadas pelos Cras.