Prefeitura recupera área desocupada na praia do Bessa e população comemora

Por - em 124

A retirada de oito quiosques na orla do Bessa, após um acordo firmado entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e os proprietários, em dezembro do ano passado, trouxe mais opções de lazer para moradores do bairro e frequentadores da orla. Sem as construções, virou hábito dos adeptos da praia do Bessa utilizarem o local como forma de lazer. A área é um ponto disputado por famílias para aproveitar a praia. É comum, nos fins de semana, que a orla fique repleta de cadeiras e mesas dos que buscam um espaço mais tranquilo.

As melhorias foram sentidas de imediato pelos moradores, que comemoram mais possibilidade de lazer na praia do Bessa. “Aproveitar essa sombra à beira-mar é muito bom e nos estimula a vir para cá. Podemos vir com toda a família, trazer nossos objetos e passar um dia de sol com mais conforto”, disse a professora Elisa Cordeiro, moradora do Bessa.

Para o empresário Fernando Calixto, que também mora no Bessa, o local ganhou mais adeptos com a extensão do espaço ao longo da orla.  “Com mais opções de espaço, as pessoas se sentem mais motivadas a virem ao Bessa porque você não fica refém de bar. Quem quiser traz toda sua infraestrutura e aproveita a praia com bastante espaço”, afirmou.

Melhorias – Enquanto o Projeto Orla não é entregue à população, a PMJP se preocupa em melhorar a área de desocupação para os pessoenses. A vegetação degradada com as construções está sendo reparada pela PMJP. Uma nova areia está em fase de implantação no local como forma de preparação para o plantio de mudas de árvores.

Durante a ocupação da área pelos bares, a areia da praia foi alterada (compactada), além de retirada a vegetação. O local sofreu ainda com os resíduos de diversos materiais de construção depositados. Cinquenta caminhões de areia fluvial serão necessários para a recuperação de pouco mais de um quilômetro de praia no Bessa.  Para tanto, está sendo depositada areia de rio, que normalmente é o material levado pela natureza para as praias. Essa areia tem compatibilidade granulométrica, ou seja, os grãos são do mesmo tamanho que outros sedimentos da praia.

Replantio – A Prefeitura de João Pessoa, por meio das Secretarias de Meio Ambiente (Semam), Infraestrutura (Seinfra) e de Desenvolvimento Urbano (Sedurb), finalizou a recomposição da paisagem da praia do Bessa. Depois de fazer a reposição da areia, técnicos da Semam fizeram o replantio de mudas de guajirus e coqueiros, árvores adaptadas para o clima local.

Segundo o engenheiro florestal da Semam, Yuri Rommel, dentro de dois anos, quando as plantas atingirem um porte maior, a paisagem estará recomposta. “As plantas vão contribuir para fixar a areia, evitando que o vento a espalhe pela avenida, vão fornecer sombra, diminuindo a temperatura do local, e contribuirão também para diminuir a poluição sonora, já que árvores barram o som”, explicou.

Em pouco mais de um quilômetro, no local onde antes funcionavam oito bares, foram recolocados 50 caminhões de areia de rio, material que normalmente é levado pela natureza para as praias. Toda a areia no local onde funcionavam os bares estava alterada, sendo compactada, retirada a vegetação e depositados diversos resíduos.

Para recompor a paisagem da praia, foi preciso retirar o entulho e recolocar a areia, que também foi enriquecida com terra vegetal e compostos orgânicos. A última etapa foi o replantio de coqueiros e guajirus. A água do mar, com o tempo, vai realizar o processo de compatibilidade química e essa areia será incorporada definitivamente à paisagem do local.