Prefeitura vai lançar ‘ProJovem Adolescente’ nesta segunda

Por - em 37

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) lança, às 15h desta segunda-feira (26), no auditório do Paço Municipal, no Centro da Capital, o programa nacional ProJovem Adolescente na Capital. A ação – que será coordenada pela Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) – deve alcançar 2.200 jovens com idades entre 15 e 17 anos, criando oportunidades para aumento do nível de escolaridade, formação profissional e desenvolvimento humano dos pessoenses nessa faixa etária.

A diretora de Assistência Social da Sedes, Francisca Fernandes Vieira, explicou que o programa vai substituir o Agente Jovem e terá um alcance maior (o Agente atendia 475 pessoas). O ProJovem Adolescente será executado em áreas de abrangência dos Centros de Referência da Assistência Social (Cras), localizados nos bairros do Alto do Mateus, Ilha do Bispo, Cruz das Armas, Mandacaru, Valentina Figueiredo, Cristo Redentor, Colinas do Sul e São José. Cada Cras terá entre 10 e 12 coletivos e, cada um, será formado por 25 adolescentes.

“Os adolescentes terão, no mínimo, três horas diárias de atividades de segunda a sábado, com foco no protagonismo juvenil, na inclusão digital, esportes, formação cultural (teatro e dança) e oficinas ligadas a questões da juventude, como violência, drogas e sexualidade. Além do atendimento aos jovens, as famílias serão acompanhadas, participando de reuniões de incentivo à participação dos adolescentes e receberão visitas domiciliares”, explicou Francisca.

Critérios – O ProJovem Adolescente faz parte do Programa Nacional de Inclusão de Jovens do Governo Federal. Setenta por cento dos adolescentes incluídos no programa devem ser oriundos de famílias beneficiárias do Bolsa família, que receberão um incentivo de R$ 30 por adolescente incluído (no limite de três).

Também serão envolvidos jovens em situação de risco, independentemente de renda (incluindo os que são egressos ou estão sob medidas de proteção ou socioeducativa em meio aberto, egressos do Programa de Erradicação do trabalho Infantil (Peti) ou de programa de enfrentamento ao abuso e à exploração sexual). A seleção deve prever, também, a inclusão do jovem com deficiência.

A diretora de Assistência Social da Sedes adiantou que a partir da próxima terça-feira (27), um dia após o lançamento do programa na cidade, os oito Cras do município estarão abertos para fazer o cadastro dos jovens que desejam integrar o ProJovem Adolescente. Para isso, pais ou responsáveis devem procurar os centros munidos do cartão do Bolsa Família (os que estão cadastrados no programa) ou os documentos pessoais e comprovante de residência.