Prefeitura vai solucionar 40 pontos de alagamento na Capital

Por - em 50

A Prefeitura de João Pessoa vai solucionar problemas de alagamentos em 40 pontos da cidade, com a realização de serviços de drenagem. A ação faz parte do Plano de Ações Integradas (PAI), lançado segunda-feira (21) pelo prefeito Ricardo Coutinho (PSB). As obras serão executadas pela Secretaria de infraestrutura (Seinfra) e com investimento de aproximadamente R$ 3,6 milhões, sendo R$ 2,5 milhões de recursos próprios da Prefeitura. Os outros R$ 1,1 milhão serão repassados pelo Governo Federal e estão aguardando apenas a emissão da Ordem de Serviço.

A drenagem pluvial faz parte do conjunto de ações do Governo Municipal para que a cidade possa enfrentar os períodos de chuva sem grandes problemas. De acordo com o secretário de Infraestrutura, João Azevêdo, as obras já foram iniciadas nos bairros da Ilha do Bispo, Miramar, Pedro Gondim e José Américo.
Ele lembra que no último período de inverno foi realizado um levantamento dos pontos de alagamentos. “Nós detectamos 64 locais. Inicialmente a nossa meta é resolver o problema em 40 pontos para que no próximo período de chuva, a população não sofra mais com os alagamentos, decorrentes dos problemas de drenagem”, explicou.

Os serviços foram iniciados no final do mês de agosto nas ruas bancário Francisco Mendes Sobreira (Pedro Gondim); Carlos Barros (Miramar); Lopo Garro (Ilha do Bispo) e na avenida Hilton Souto Maior (José Américo). Posteriormente, as equipes farão os serviços de drenagem nas avenidas Pombal e Guarabira (Manaíra) e na Rui Barbosa (Torre).

Em um contrato anterior com o Governo Federal, a Prefeitura tem solucionado problemas crônicos de alagamentos em locais como Cidade Verde, próximo ao Terminal de Ônibus; comunidade Mãe Bienga, no José Amércio e na avenida Rejane Freire, no Jardim Cidade Universitária (em execução).

Contribuição popular – O secretário disse ainda que é bom lembrar que pequenas ações da população também podem resultam em ganhos satisfatórios quando se trata do escoamento de água nas ruas e avenidas da cidade. Segundo ele, evitar jogar lixo nas ruas é uma delas, pois os resíduos acabam se acumulando nos bueiros e obstruindo a passagem da água.

A construção de rampas nas linhas d’água para facilitar a entrada de veículos na garagens, também deve ser evitada. “Essa ação impede a passagem da água pela sarjeta. Em dia de chuva intensa a água invade a rua e penetra nas pequenas fissuras do pavimento o que compromete a sua vida útil e o excesso de lixo contribui para aumentar os pontos de alagamento”, explicou.