Probech debate parcerias futuras com a Fundação Maria Nóbrega

Por - em 243

Projetos de revitalização e preservação histórica e arquitetônica da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) foram objeto de discussão recentemente, quando a Coordenadoria do Patrimônio Histórico e Cultural (Probech) recebeu a visita dos representantes da Fundação Maria Nóbrega, Elizabeth Nóbrega de Araújo Tsakiroglou, fundadora e presidente; Michael R. Carrington, co-presidente, e Palmarí H. de Lucena, consultor de cooperação internacional. Também se debateu a possibilidade de parcerias entre PMJP e Fundação.

Com sede em Londres na Inglaterra, a Fundação tem como objetivo a promoção da educação, emprego, restauração arquitetônica, meio ambiente e desenvolvimento das artes. Ela vem trabalhando com a revitalização de patrimônios históricos em várias partes do mundo e no Brasil já realiza alguns trabalhos nesse sentido, a exemplo da restauração da Igreja Nossa Senhora das Neves e Convento de São Francisco, em Olinda. Os visitantes demonstraram interesse em trazer uma sucursal da fundação para João Pessoa.

Filantropia – A família Nóbrega tem raízes ancestrais com o padre Manoel da Nóbrega, jesuíta português, que chegou ao Brasil em 1532. A Fundação Maria Nóbrega tem continuado uma longa história de filantropia familiar, com trabalhos de restauração e restauração sustentável de cidades com patrimônio arquitetônico protegido pela UNESCO. A fundação possui sucursais em várias partes do mundo, a exemplo de Nova Iorque e Washington nos Estados Unidos, Bucareste na Romênia,Trípoli na Líbia e Olinda (PE).

Os representantes da Fundação passaram dois dias em João Pessoa e visitaram algumas obras já executadas pela Prefeitura, a exemplo da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, e outras em andamento como a revitalização da Praça Venâncio Neiva e do Ponto de Cem Réis. A Igreja de São Frei Pedro Gonçalves, a Oficina Escola e o Consulado também foram visitados.

Segundo Elizabeth Nóbrega de Araújo Tsakiroglou a missão da Fundação Maria Nóbrega é promover um sustentável futuro para o patrimônio de cidades através da educação, emprego, desenvolvimento de artes e proteção do meio ambiente.

Para o coordenador do Patrimônio Histórico e Cultural, Fernando Moura, a visita foi proveitosa. “A possível parceria com a Fundação Maria Nóbrega será importante, pois temos muito a fazer para a preservação de parte da história de João Pessoa e da Paraíba.

Parceiros – A Fundação Maria Nóbrega tem entre seus associados e colaboradores, instituições como International Network for Traditional Building, Architecture & Urbanism (Intbau); Unesco Centro Mundial, Paris, França; Ministério da Cultura do Brasil; Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico (Iphan) do Brasil; Príncipe de Gales – Rede Internacional de Tradicionais Edificações, Arquitetura e Urbanismo; Governo do Estado de Pernambuco; Curia Romana do Vaticano ; Prefeitura de Olinda, Pernambuco; Comunidade Jesuíta de Olinda, Pernambuco; Universidade de Delft, Holanda; Universidade do Estado de Pernambuco; Universidade Católica Portuguesa, em Viseu, Portugal, e Royal Botanic Gardens, em Kew, Londres.