Procon constata variação de até 96,02% nos preços das bebidas

Por - em 31

Festa de fim de ano sempre é comemorada com bebidas, alcoólicas ou não. São refrigerantes para as crianças, vinhos, cerveja e whisky para os adultos e energético para quem quer ficar com mais disposição. Mas na hora das compras, é preciso que o consumidor saiba o lugar onde pode encontrar os preços mais baratos, evitando o gasto exagerado. Uma das formas de saber onde está sendo cobrado o melhor preço é consultando a pesquisa do Procon de João Pessoa, que verificou os valores cobrados por oito bebidas tradicionalmente ingeridas no Natal e Réveillon.

Para quem gosta de beber aguardente é bom ficar atento porque o litro da Serra Preta apresenta variação de 96,2%, com o menor preço de R$ 10,45 (Bem Mais) e o maior de R$ 20,50 (Extra). Outras três marcas foram pesquisadas, Serra Limpa, Volúpia e Sapupara. Foram observados nove tipos em seis marcas de cerveja, uma das bebidas mais apreciadas pelos brasileiros. A maior variação de preço foi registrada na cerveja long neck da Skol, com 20,9% de diferença: R$ 1,15 (Carrefour) e R$ 1,39 (Manaíra). O mesmo percentual de diferença foi encontrado no preço da lata da cerveja Bohemia, R$ 1,39 (Bem mais) e R$ 1,68 (Hiper).

Os refrigerantes chegam a variar até 49%. A Coca-Cola, 2 litros, custa entre R$ 2,55 (Carrefour) e R$ 3,80 (Superbox Brasil). Entre as vodkas, a Smirnoff Black apresenta a maior variação de preços,77%, com o menor valor de R$ 28,99 (Manaíra) e o maior R$ 51,50 (Carrefour). A mais cara entre todas as marcas é a Absolut, encontrada por R$ 67,90 (Pão de Açúcar). A opção que pode pesar menos no bolso é a Natasha, vendida por R$ 9,45 (La Torre).

A equipe de fiscalização observou os preços de cinco nacionalidades de vinho: italiana, nacional, argentina, portuguesa e chilena. Entre os nacionais, o Santa Felicidade tem o melhor preço, R$ 7,65 (Bem Mais). O vinho do Porto Dom José, de nacionalidade portuguesa, é o mais caro entre os pesquisados na lista, R$ 56,98.

Quem aprecia whisky pode aproveitar a pesquisa do Procon para economizar até 42,8%. Na lista, o mais caro é o Johnnie Walker Black, vendido por R$ 123,11 (Hiperbompreço). O mais barato é o Wall Street, por R$ 17,99. Entre os champagnes, proseco e espumantes a diferença de preços é de até 103,2%. Os valores vão de R$ 2,98 a R$ 42,99. Antes de fazer as compras é bom conferir todos os valores consultando a pesquisa no site bit.ly/PesquisaProcon.