Procon-JP constata aumento de 61,62% no preço do pescado

Por - em 56

O Procon de João Pessoa constatou um aumento de até 61,62% no preço do pescado na Semana Santa. O órgão comparou os menores preços de 58 tipos de peixes no mês passado e no início desta semana e verificou que 36 destes, que representa 62,07% do total, houve aumento. Outras 11 opções de pescado reduziram e 11 mantiveram os valores. O levantamento também verificou que a variação de preço entre os estabelecimentos chega a 318,1%.

O maior aumento foi verificado no quilo do agulhão em posta, que o menor preço passou de R$ 9,90 para R$ 16. Com a elevação de 61,62%, os consumidores vão pagar R$ 6,10 mais caro esta semana. O segundo maior aumento encontrado na pesquisa está no quilo da garoupa em posta, que elevou o preço em 56,25%. O menor valor do peixe passou de R$ 16 para R$ 25. Entre os itens que também tiveram aumento nos preços estão salmão, xaréu e ostra.

Já os tipos de peixe que tiveram redução, a queda foi mais leve, chegando até 25,13%. O que mais baixou o preço foi o quilo da corvina, que passou de R$ 16 para R$ 11,98 esta semana. Também houve redução no quilo da pescada amarela, pargo e bacalhau saite.

Variação de preço – De acordo com a pesquisa realizada esta semana pelo Procon-JP, a variação de preço entre os estabelecimentos pesquisados chega a 318,1%. A maior variação foi registrada no quilo da sardinha, que custa de R$ 5,98 a R$ 25 entre boxes do mercado de peixe de Tambaú.

A segunda maior diferença de preço está no atum pequeno, que é vendido de R$ 5,59 a R$ 15. Com a variação de 168,3%, os consumidores podem economizar até R$ 9,41 a cada quilo. O menor preço foi encontrado no Extra. Os pesquisadores também verificaram o preço do camarão e constataram uma variação de até 133,3%, no caso do camarão médio, que é comercializado de R$ 15 a R$ 35. O menor valor foi encontrado no mercado de peixe de Tambaú.

Entre os frutos do mar, a maior variação está no quilo da carne de caranguejo, com diferença de 164,5%. Os preços vão de R$ 20 a R$ 52,90, com o menor valor encontrado em peixarias da Penha e do mercado de Tambaú.

Orientações – Comprar produtos tradicionais para a Páscoa, como ovos de chocolate, pescado e vinho, requer alguns cuidados. Por isso, o Procon de João pessoa dá algumas dicas para orientar os consumidores na hora das compras na Semana Santa. O primeiro passo é ficar de olho nos preços e na qualidade dos produtos.

Para ajudar a encontrar os melhores preços, o órgão já realizou pesquisa com pescados e também dos ovos de chocolate. Apesar da mudança frequente feita pelos supermercados nos valores cobrados pelos produtos, o Procon orienta que os preços coletados nas pesquisas sirvam de parâmetros para que o consumidor saiba identificar se o produto que ele quer comprar está dentro da média de preços praticada pelos estabelecimentos.

Na hora de escolher o peixe, a dica é observar se está firme e com cheiro agradável. Além disso, as escamas devem estar bem presas, as guelras vermelhas e úmidas, e os olhos brilhantes. É importante prestar atenção nas condições de higienização do local, verificando se o pescado está exposto em balcão frigorífico nos supermercados, ou envoltos em gelo picado e protegidos de insetos nas feiras.

Já para escolher os ovos de chocolate, o Procon-JP lembra que os consumidores devem ficar atentos ao peso do chocolate, pois os números indicados não são correspondentes entre os fabricantes. Por isso, antes de comprar é preciso verificar o rótulo, com informações do fabricante, data de validade, peso e composição. Outro cuidado deve ser dado aos que possuem brinquedos. Os pais devem verificar se estão se acordo com a idade dos filhos e se são aprovados pelo Inmetro.

Clique no link para pesquisa completa