Procon-JP orienta AETC para que usuários não sejam prejudicados

Por - em 113

O Procon de João Pessoa notificou nesta segunda-feira (11) a Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de João Pessoa (AETC-JP), para que os passageiros prejudicados com a mudança no sistema de bilhetagem eletrônica não sejam impedidos de ter acesso aos ônibus. A recomendação do órgão de defesa do consumidor é que os passageiros, que não conseguirem efetuar o pagamento através do seu cartão de passagem, tenham acesso gratuitamente até que o problema seja resolvido.

De acordo com o chefe de fiscalização do Procon-JP, Vamberto Alexandre de Sousa, foi dado um prazo de 72 horas para que o atendimento também seja normalizado. Se a determinação não for cumprida, tanto a associação quanto às empresas de ônibus poderão ser autuadas e multadas.

“Recebemos reclamações de estudantes e outros passageiros que apresentaram o cartão de passagem e não conseguiram efetuar o pagamento, sendo obrigados a descer do ônibus. Mesmo que a mudança seja para melhorar o serviço, deve ser bem planejada para evitar esse tipo de transtorno”, afirmou.

Como proceder – Ele alerta que os passageiros que se sentirem prejudicados deverão anotar o número do ônibus e nome da empresa e reclamar nos órgãos de defesa do consumidor. Só nesta segunda-feira (11) mais de 20 pessoas procuraram o órgão para denunciar, fora as queixas que foram feitas pelo telefone.

Vamberto Alexandre também esclareceu que a AETC-JP foi notificada para que melhore o serviço nos postos de atendimento, pois muitos usuários reclamaram da demora nas filas. O Procon-JP também entrou em contato com a Superintendência da Mobilidade Urbana da Capital (Semob) para que a fiscalização ocorra de forma mais articulada para reduzir os danos à população.

“Recebemos denúncias também de que alguns passageiros tiveram problemas no Terminal de Integração e, por isso, a Semob foi acionada para que também fiscalize. A Superintendência já está atuando para que o problema seja resolvido”, destacou.

Denúncias – Para reclamar, os consumidores podem entrar em contato com o Procon-JP pelo telefone 0800 083 2015 ou ainda pelo perfil do órgão no Twitter (@pmjpprocon).