Procon-JP orienta ‘uso racional’ para quem recebe a primeira parcela do décimo neste mês de junho

Por Evanice Gomes - em 2140

www.joaopessoa.pb.gov.br

Um das coisas que mantém o equilíbrio do orçamento doméstico é o planejamento da renda, inclusive aquela ‘graninha’ extra oriunda do décimo – terceiro salário. Para quem tem acesso à primeira parcela desse abono neste mês de junho, como é o caso dos servidores ativos e inativos da Prefeitura Municipal de João Pessoa, a Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP) elaborou alguns conselhos para o ‘uso racional’ desse abono.

Como esse é um dinheiro já esperado, planejar sua utilização com antecedência é importante e ajuda a manter o equilíbrio doméstico. Usá-lo sem aumentar as dívidas com produtos e/ou serviços de que não precisa é a última coisa que deve ser feita e junho é um mês de muitos gastos porque pode ser chamado de especial aqui na Paraíba devido aos festejos juninos. Comprar à vista roupas, calçados e acessórios típicos dessa festa, certamente se traduzirá em economia se souber ‘pechinchar’ bem.

Para o secretário do Procon-JP, Helton Renê, o importante é que as famílias evitem fazer novas dívidas, usando o décimo como ‘entrada’. “Além das festas típicas de junho, este ano ainda tem a Copa do Mundo de Futebol, daí, a tendência é se gastar mais com roupas, comida e bebida e o décimo-terceiro pode servir de desculpa para os gastos excessivos, como fazer as comemorações em bares e restaurantes. Fazer novas dívidas confiando no abono não é uma boa ideia.”

Festas solidárias – O titular do Procon-JP recomenda que os gastos inevitáveis com as festas juninas e durante os jogos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de Futebol sejam ‘solidários’. “Uma boa dica é evitar ir a bares e restaurantes para assistir aos jogos. As pessoas podem aproveitar para realizar ‘confraternizações’, reunindo familiares e amigos em regime de rodízio, com as programações das festas ocorrendo em residências variadas, com divisão das despesas. Experimente fazer isso porque a economia vai ser grande”.

À vista – Para os que pretendem adquirir produtos novos como aparelhos de TV e de celular, a dica é procurar o modelo desejado em diversas lojas diferentes, tanto físicas como em sites de compras. “Primeiramente verifique se realmente necessita do produto. Depois, pesquise onde encontrar mais barato, realizando o pagamento à vista se o desconto for atraente”, orientou Helton Renê, acrescentando que o pagamento à vista tem vantagens como redução de preços e se evita novos débitos.

Dívidas – Outra dica importante do secretário é quanto a se usar a primeira parcela do décimo para quitação de dívidas, ou pelo menos reduzir o saldo devedor. “Quem tem dívida no cartão de crédito deve utilizar esse dinheiro para quitá-la, ou pelo menos reduzir o valor, se livrando de um débito que pode está prejudicando novos investimentos. Esse pode ser um bom emprego para quem recebe a metade do 13º salário no meio do ano”, explicou o secretário.

Poupar – Helton Renê também aconselha ao consumidor que está em condições de guardar esse dinheiro extra, que deve fazê-lo. “Se o uso desse abono puder ser evitado, o aconselhável é que seja guardado para uma emergência. Se o montante for de um valor alto, pode-se procurar junto ao banco de sua preferência uma aplicação financeira que tenha um maior rendimento. E para quem pretende guardar só uma parte, creio que a poupança é o mais recomendável”.

Dicas para primeira parcela do décimo

– Usar o abono para fazer as compras do São João (roupas, calçados e acessórios) à vista, para aproveitar os descontos e promoções;

– As compras de produtos mais caros como aparelhos celulares e de TV também devem ser feitas à vista para aproveitar descontos e promoções;

– Evitar os festejos juninos e as comemorações dos jogos da Copa do Mundo de Futebol em bares e restaurantes;

– Realizar festas solidárias em casas variadas de parentes e amigos, dividindo as despesas das comemorações típicas do mês de junho e da Copa;

– Evitar novas dívidas usando o décimo como entrada;

– Usar o décimo para quitação de dívidas ou pelo menos redução do saldo devedor;

– Guardar o décimo (ou uma parte) para futuras emergências 

Postos de atendimento do Procon-JP

Sede – segunda-feira a sexta-feira: 8h às 14h na sede situada na Avenida D. Pedro I, nº 473, Tambiá

Telefones: segunda-feira a sexta-feira das 8h às 14h: 0800 083 2015, 2314-3040, 3214-3042, 3214-3046

MP-Procon – segunda-feira a sexta-feira: 8h às 17h na sede situada no Parque Solon de Lucena, Lagoa, nº 300, Centro