Procon notifica 57 bancos este ano por descumprirem lei da fila

Por - em 31

O Procon de João Pessoa já autuou, este ano, 57 agências bancárias por descumprirem a Lei Municipal nº 8.744/98, que regulamenta o tempo de espera dos clientes em filas de banco. No mês de março foram 29 ocorrências. O Banco do Brasil é o campeão em reclamações no órgão. As fiscalizações são intensificadas no final de cada mês, quando acontece a maior ocorrência de filas nos bancos, segundo o órgão.

Cansado de esperar em filas de bancos, o aposentado Lúcio Teles procurou o Procon de João Pessoa para abrir uma reclamação e denunciar a espera por atendimento em uma agência da Caixa Econômica. O aposentado chegou a passar mais de 40 minutos na espera para ser atendido. “Acho essa forma de tratar um cliente um desrespeito”, reclama.

Assim como o aposentado, a situação se repete com vários correntistas em agências bancárias todos os dias. Para o presidente do Sindicatos do Bancários, Marcus Henriques, esta é a consequência da falta de novas contratações e o aumento no número de correntistas. “Somente no Banco do Brasil tivemos um acréscimo de 70 mil novos correntistas com a folha de pagamento do Estado. No entanto, as contratações não aconteceram. Com essa defasagem é difícil trabalhar”, explica.

A legislação define que em dias normais o tempo máximo de espera na fila dos bancos não pode ultrapassar 20 minutos. Nos dias de pagamento de salários do funcionalismo público o tempo máximo deve ser de 30 minutos e, em véspera ou depois de feriados prolongados, a espera não deve ultrapassar 35 minutos.

O secretário geral do Procon-JP, Watteau Rodrigues, disse que o órgão manterá as fiscalizações ostensivas nas agências para cumprir o que determina a Lei Municipal nº 8.744/98. “A lei é clara no que diz respeito à manutenção dos direitos do consumidor, nosso trabalho é trabalhar para garantí – lo”, afirma. Quem se sentir lesado, pode procurar o Procon de João Pessoa, localizado na avenida Dom Pedro I, 331, no Centro.